Instrumentos para tocar Jazz: as nossas sugestões

Instrumentos para tocar Jazz: as nossas sugestões

Foto  Gyorgy Szemok / Unsplash

A exigência técnica e musical do jazz deram-lhe um estatuto à parte no mundo da música e a liberdade que oferece levou a que se desenvolvesse em diversos estilos e incorporasse outros géneros musicais. É mais do que música, é uma filosofia. Gershwin disse: “A vida é como o jazz, é melhor quando é de improviso.” 

Para se tocar bem jazz, os músicos têm que ter na ponta dos dedos todo o seu conhecimento musical e ouvidos bem abertos, pois o jazz é uma conversa na qual, em vez de palavras, há música. Pega-se num tema e cada um contribui com a sua ideia. 

Para que o nível da conversa seja elevado, é preciso estudar e praticar muito. Não é só ter ideias, mas também saber transmiti-las. Para isso, os músicos têm que ter instrumentos que articulem com clareza o seu pensamento musical.  

Se estão a começar o vosso caminho no jazz ou já estão mais avançados, temos alguns instrumentos que são excelentes para expressarem as vossas ideias nesse diálogo tão especial com os outros músicos.

Sopros


Foto do Trompete John Packer JP351SWST

O trompete foi o instrumento de alguns dos músicos mais influentes do jazz: Louis Armstrong, Miles Davis, Dizzy Gillespie.

Uma das marcas mais influentes entre os jovens músicos de jazz é a John Packer, que tem instrumentos de sopro fantásticos para músicos de todos os níveis. 

Entre os trompetes mais apreciados da marca está o JP351SWLT, uma ótima opção para trompetistas experientes, que procuram um trompete de grande diâmetro a um preço muito competitivo. 

Se pretendem um instrumento mais simples, podem sempre escolher um John Packer JP151, um modelo mais acessível mas muito interessante para quem está a desenvolver a sua técnica. 

Vejam todos os trompetes no Salão Musical

O instrumento de sopro que a maioria das pessoas associa ao jazz é o saxofone, tocado por gigantes como John Coltrane, Charlie Parker, Sonny Rollins, Stan Getz, Cannonball Adderley… ouçam alguns deles aqui. 


Para seguirem as suas pegadas, podem escolher um saxofone como o John Packer JP045S, um saxofone alto com uma qualidade surpreendente e de som muito cheio. 

Ou então, se procuram algo mais avançado, veja as características do Saxofone Alto Selmer Super Action 80 II em  Mi Bemol, que satisfaz os saxofonistas mais exigentes pela sua capacidade de articulação e som extraordinário. 

A nossa oferta não se fica pelos saxofones alto. Temos também saxofones barítono, sopranino, soprano e tenor, para todas as bolsas e níveis musicais, todos ideais para desenvolver as vossas ideias. 

Cordas

A guitarra quase que perdia o comboio do jazz durante a era das big bands, não fosse a invenção dos sistemas de amplificação que a mantiveram bem presente e até a levaram para outros estilos musicais de decibéis mais elevados décadas mais tarde. 

As guitarras de jazz tradicionais têm um aspecto muito característico: têm um corpo oco com recortes em F, são grandes e têm um braço um pouco mais largo. É possível encontrar guitarras com estas características a preços muito acessíveis, como a Gretsch G2420

Aliás, a série Streamliner é um excelente ponto de partida para quem quer tocar jazz. Vejam uma G2655T em ação, numa encarnação... bem, encarnada. 

 

Se quiserem um som menos clássico de guitarra jazz e experimentar modelos com timbres diferentes, podem ver as outras guitarras elétricas que temos em catálogo.

Teclas

Jazz e piano confundem-se no século XX, com tantos músicos a reordenar a lógica das 88 teclas de forma inovadora que nem saberíamos por começar. Podemos é começar por dizer que já foi mais difícil comprar um instrumento de teclas de qualidade. 

Os pianos acústicos mais acessíveis têm uma óptima qualidade e temos também ao nosso dispor pianos digitais muito práticos e versáteis, com toque e som muito semelhantes aos acústicos. 

Se querem falar sobre pianos, falem connosco. Temos décadas de experiência na venda, reparação, transporte e manutenção de pianos de todos os tipos e tamanhos e podemos ajudar-vos a encontrar a melhor solução para os vossos objectivos.

Para os pianistas com formação clássica, enveredar por este estilo pode parecer intimidante mas, no fundo, é uma abordagem diferente.

 

O jazz é um género tão aberto que podemos usar qualquer instrumento. Outros instrumentos populares no jazz são as baterias, os contrabaixos e os violinos. Até as harmónicas e os banjos entram.   

O jazz não é um bicho papão, é uma linguagem aberta que, para ser bem falada, precisa de músicos bem articulados e conhecedores do seu vocabulário alargado. E uma abertura de ouvido a novas formas de dizer as coisas para iniciar uma conversa a partir daí.

Os vossos instrumentos são as ferramentas deste diálogo. Visitem a nossa loja online e escolham como se querem fazer ouvir.

Publicado no dia 2021-04-30 por Salão Musical de Lisboa Atualidade, Cordas, Pianos, Sopro 0 81

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar