Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Usamos cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Configuração de cookies

Costumização
  • Cookies de terceiros para fins analíticos.
  • Mostre recomendações personalizadas com base na sua navegação em outros sites.
  • Mostre campanhas personalizadas em outros sites.
Funcional (obrigatório)
  • Necessário para navegar neste site e usar suas funções.
  • Identifique você como um usuário e armazene suas preferências, como idioma e moeda.
  • Personalize sua experiência com base em sua navegação.

A vida da pulga saltitante

Publicado por2017-07-26 por 6576
Guardar
Pequenos, populares e muito versáteis, os cavaquinhos fazem parte da tradição popular de vários países, como o Brasil e Cabo Verde. A sua pequena dimensão faz com que este instrumento seja muito portátil, merecendo o nome que lhe dão no Hawaii: ukelele, que é o mesmo que dizer “pulga saltitante”. Vejam as diferentes versões que este instrumento tem.

Pequenos, populares e muito versáteis, os cavaquinhos fazem parte da tradição popular de vários países, como o Brasil e Cabo Verde. A sua pequena dimensão faz com que este instrumento seja muito portátil, merecendo o nome que lhe dão no Hawaii: ukelele, que é o mesmo que dizer “pulga saltitante”. Vejam as diferentes versões que este instrumento tem.

CAVAQUINHO PORTUGUÊS

O cavaquinho português tem origem no Minho. É um cordofone com uma caixa pequena, normalmente de 12 trastes e 4 cordas.  Existem  cavaquinhos de 8 cordas (4 duplas) que são conhecidos como cavaquinhos de tuna, por serem usados pelas tunas académicas.

A afinação do cavaquinho é tradicionalmente Mi-Dó#-Lá-Lá, embora possamos encontrar variações. Um dos grandes divulgadores do cavaquinho português tem sido Júlio Pereira, que lhe dedicou um álbum inteiro.

CAVAQUINHOS BRASILEIROS

No país irmão, o cavaquinho é um pouco maior que o cavaquinho português, sendo a caixa de ressonância um pouco maior e mais funda e tem mais de 12 trastes. É muito usado no samba tradicional, no choro e nas congadas paulistas.

A afinação, dos graves para os agudos, é Ré-Sol-Si-Ré. Um dos expoentes máximos da música popular brasileira, e do cavaquinho, foi Waldir Azevedo.

CAVAQUINHOS DE CABO VERDE

O cavaquinho de Cabo Verde é muito semelhante na construção ao cavaquinho brasileiro, variando na afinação, que é Ré-Sol-Si-Mi, dos graves para os agudos, tal como as cordas mais agudas da guitarra clássica.

É usado na música tradicional de Cabo Verde, por exemplo nas mornas e coladeras. Neste pequeno vídeo podemos conhecer um pouco da história do cavaquinho de Cabo Verde, pela voz e pelas mãos do luthier, Luís Baptista, um dos mais importantes fabricantes de cavaquinhos da ilha.

UKULELES

O ukulele é um instrumento musical de 4 cordas de nylon, com um aspeto semelhante ao do cavaquinho português.

Tem origem no Havaí, mas descende dos cavaquinhos rajão, usados na Madeira e que foram levados para as ilhas pelos navegadores portugueses. No idioma do Havaí, ukulele significa “pulga saltitante”, nome que terá a sua origem no movimento rápido da mão direita do tocador.

Existem diferentes formatos de ukuleles, sendo os mais correntes o soprano, concerto, tenor e barítono, sendo que o tamanho padrão é o do ukulele soprano.

É um instrumento extremamente popular hoje em dia, por causa da sua portabilidade, e tem ganho muita visibilidade graças a vários artistas pop. Um dos mais virtuosos executantes é Jake Shimabukuro, que tem usado o ukelele na recriação de vários temas rock e de música clássica.

GUITALELES

E no meio temos o guitalele. Este instrumento híbrido está entre a guitarra e o ukulele, ou seja, fica entre uma guitarra clássica de tamanho 1/4 e um ukulele tenor ou barítono.

O guitalele combina a portabilidade de um ukulele, devido à sua dimensão, com a da guitarra de seis cordas, possibilitando executar acordes de guitarra, sendo muito útil não só para viagens como para iniciar as crianças na guitarra.

A afinação é Lá-Ré-Sol-Dó-Mi-Lá, dos graves para os agudos, como numa guitarra normal, com transpositor no 5º traste. Vejam este vídeo onde é analisado um modelo de guitalele, que temos à venda no Salão Musical.

Divertidos, portáteis e versáteis, e muito acessíveis no custo, os cavaquinhos, ukeleles e guitaleles são uma excelente opção para levar de férias no Verão. Visitem o Salão Musical e vejam os modelos que temos em catálogo.

Deixar um comentário
Deixar comentário
Faça login para inserir um comentário
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Salão Musical de Lisboa

Crie uma conta gratuita para guardar produtos favoritos.

Registar