Como evitar lesões musicais

Como evitar lesões musicais

Músicos e atletas profissionais não são tão diferentes assim. Ambos usam o corpo na sua atividade, precisam de praticar muito e estão sujeitos a movimentos repetitivos e a ultrapassar os seus limites. Por isso, precisam de ter hábitos e métodos que os protejam de lesões que podem acabar com as suas carreiras.

Um investigador de Edmonton fez um estudo que diz que cerca de 80% dos músicos profissionais sofrem de lesões, que se podem tornar crónicas. E um atleta lesionado nem banco aquece. Vamos ver então como evitar esses problemas, para que estejam em forma como o Cristiano Ronaldo, sim? Siiiiiiiiiiiii!

Causas

Uma das causas mais comuns é o excesso de horas de uso quer dos tendões, quer dos músculos (o pessoal dos instrumentos de sopro sabe bem o que podem doer os maxilo-faciais), e que podem resultar em tendinites, dores nas costas, nervos comprimidos, bursites, cordas vocais danificadas. E sobre a voz já falámos de algumas técnicas para a proteger.

Associem isso a uma técnica de execução pobre e a coisa agrava-se: saber colocar as mãos, os lábios ou a voz não serve só para se conseguir uma melhor qualidade no som, mas também para evitar esforços exagerados que vos podem prejudicar.

Às vezes podemos ter um acidente em palco, mas aí é uma questão de ortopedia na maior parte dos casos, embora haja alguns que entram na categoria de queimados. Outra lesão comum e bastante ignorada são os danos nos ouvidos, devido à exposição a volumes elevados de som. Temos protetores de ouvidos, caso precisem.

Como evitar as lesões

Primeiro, é preciso dominar a técnica do instrumento que se toca. Os autodidatas são mais propensos a desenvolver lesões de esforço devido aos maus vícios que ganham a tocar enquanto aprendem, por isso recomendamos que tenham aulas que vos ajudem a corrigir esse campo.

Uma boa postura também é muito importante. Os problemas nas costas são das maiores epidemias da vida moderna, por isso é aconselhável que façam algum tipo de exercício físico que vos fortaleça a musculatura e, se utilizam os pulmões, que vos dêem maior capacidade torácica. A natação é uma boa opção, mas yoga ou algo do género ajuda bastante. Se procurarem pelos hábitos de alguns músicos vão perceber que eles aguentam-se no topo porque têm hábitos físicos rigorosos. Esqueçam os Rolling Stones.

Os hábitos de vida saudáveis, como não cometer excessos com o álcool, comida, tabaco, drogas, etc, são também recomendáveis. Mais uma vez, esqueçam os Rolling Stones.

Quando se estão a preparar para praticar, ter uma boa atitude mental ajuda. Se querem entrar na mítica “zona”, um termo muito aplicado aos atletas,podem fazê-lo através de exercícios de respiração, ir fazer um chá, ou outro tipo de ritual, cada um tem a sua mania. O que resultar para vocês é o que interessa.

O ideal será ter um plano e ter tudo organizado, para não serem interrompidos nem terem paragens desnecessárias. Comecem por aquecer. Afinar é um bom exercício para vos concentrar no que vão fazer, assim como fazer escalas, a velocidades moderadas até se sentirem confortáveis.

Como a repetição é amiga da perfeição mas também da lesão, variem um pouco o que estão a fazer, improvisem, brinquem, inventem um bocado ou fujam à parte complicada do trabalho por um bocado. É importante que estejam descontraídos e atentos. Se se estiverem a esforçar demais sem resultados, parem.

Como reconhecer que se tem uma lesão

Outro factor importante para se manterem sem lesões, é identificar as pequenas diferenças, as pontadas, a duração daquela dor irritante. Se algum sintoma persistir ou notarem alguma limitação súbita na vossa capacidade ou destreza, consultem um especialista. Mais vale tratar cedo e resolver do que deixar andar e amputar. Esta foi excessivamente dramática, mas era só para vos chamar a atenção.

Descansem, façam pausas, tratem-se como se fossem atletas de alta competição. Porque é isso que um músico sério é, mas com banda sonora própria.

Comprar bons instrumentos

Outro fator importante é ter um bom instrumento, que não precisa de ser o mais caro da loja, mas um em que se sintam confortáveis, e não precisem de fazer um esforço extra para tocar. Um que seja para o vosso tamanho, e desenvolva a vossa técnica em vez de a limitar. É que há cada pau com cordas…


Nessa parte podemos ajudar-vos, basta visitar a nossa loja, e ver que instrumentos temos para vocês.

Publicado no dia 2018-07-20 por Salão Musical de Lisboa Atualidade 0 559

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar