Yeee-haa! Covers bluegrass tão boas ou melhores que os originais

Yeee-haa! Covers bluegrass tão boas ou melhores que os originais

O bluegrass é um estilo musical norte-americano, que parece capturar um sentido de humor muito particular, alimentado a ritmos gingões e regado a aguardente caseira, ao mesmo tempo que nos dá uma sensação de conforto bucólico, graças aos instrumentos acústicos.

Existem imensas bandas espalhadas pelo mundo fora que interpretam e divulgam este estilo tradicional riquíssimo - em Portugal temos um bom exemplo, os Stonebones & Bad Spaghetti, que entrevistámos há uns tempos - e algumas fizeram umas versões inesperadas de canções de outros géneros, o que só mostra que a música é uma linguagem universal.

Fomos para lá do sol posto, à procura de sons de banjo e violino sob vozes em coro de sotaque carregado, para descobrir como um estilo oriundo do meio rural consegue interpretar a música urbana na perfeição (e às vezes melhor do que os originais). E para lá do sol posto queremos dizer o YouTube.

Os Steve’n’Seagulls são uma banda finlandesa que parece ter-se especializado em versões de hard rock e metal, como Iron Maiden, Metallica e AC/DC. Sim, são finlandeses, mas apostamos que devem ter família perdida lá pelos lados do Kentucky. E se virem mais vídeos deles, vejam como o moço do acordeão está sempre a chegar atrasado e por vários meios de transporte.



Vindos de Muscle Shoals, Indiana, casa de um dos mais famosos estúdios de gravação da história, os Iron Horse também apanharam o gosto em fazer tributos a bandas modernas e de estilos tão diversos como os  Nirvana ou Ozzy Osbourne. Este grupo de quatro músicos já um bocadinho entrados na idade pegaram no clássico de Elton John Rocket Man para fazer uma versão fantástica e muito acolhedora.



Os Hayseed Dixie começaram numa bela tarde de Verão em que beberam “whisky suficiente para levar um navio da costa da Flórida até Portugal e voltar”, segundo a biografia. São aclamados como os criadores do Rockgrass, e só lhes podemos agradecer por fazerem versões como esta da Bohemian Rhapsody, dos Queen. Está fantástica e o vídeo também é qualquer coisa.



Muito mais doces e com uma vocalista incrível, os Thunder and Rain querem preservar as raízes da música americana, misturando o rock alternativo e a pop com bandolim e slide guitar. Esta versão da Sweet Child of Mine dos  Guns’n’Roses dá vontade de vontade de voltar a ouvir assim que acaba, e é das melhores desta lista.

Os Cleverlys são uns espertalhões que têm muita piada. O humor faz parte do espetáculo deste grupo do Arkansas, que são quase todos mais ou menos da mesma família, ou dizem eles que sim. Se as outras bandas até agora andavam pelos lados do rock, eles brilham a tocar Beyoncé. E vejam-nos a afinar pelo tom.



Os Honeywagon definitivamente decidiram ficar pela pop. Não só fazem tributos a Michael Jackson, como podemos ver no vídeo abaixo, como se atiraram à música da Lady Gaga. E não é que o banjo fica lindamente a fazer o riff principal do Billie Jean?

Os Postmodern Jukebox não são realmente uma banda de bluegrass, mas uma das melhores bandas de covers de todos os tempo, pegando numa música de um género e tocando-a noutro completamente diferente, sem nunca estragar uma canção. O grande sucesso de Robin Thicke está aqui executado na perfeição, e dá mesmo vontade de pegar na rapariga e dançar com ela no meio do celeiro.



Os Bosshoss são os alemães mais americanos que já vimos. Baseiam-se na tradição musical americana, desde o bluegrass ao country e interpretam algumas canções modernas a bater o pé com botas de cowboy. Esta versão dos Outkast não se devia chamar Hey Ya, mas Yeee Haa!

Se querem conhecer melhor este género musical, ficam já a saber que há um grupo em português no Facebook dedicado ao Bluegrass, que vai passar a ser uma das vossas páginas preferidas de certeza porque está cheia de coisas boas. E todas as primeiras quintas de cada mês há jam sessions de bluegrass no Café Fábulas, sempre a partir das 20h30. Se estão à procura de um programa diferente, já têm aí uma boa sugestão.  

O que é que precisam para começar a vossa própria banda de bluegrass? Pelo que vimos por estes exemplos, para além de vários tipos de percussão precisam de contrabaixo, guitarras para ritmo e slide, violinos, banjos, bandolins, harmónicas, acordeão, e colheres. E temos todos esses instrumentos aqui no Salão Musical de Lisboa. Não fornecemos nem o sotaque nem a aguardente caseira.

Publicado no dia 2018-12-07 por Salão Musical de Lisboa 0 315

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar