Acordeões nas diferentes tradições

Acordeões nas diferentes tradições

O acordeão é um dos instrumentos mais utilizados por diversas tradições musicais pelo mundo fora. Venham connosco numa pequena viagem pelas músicas do mundo que usam o acordeão, nos seus vários formatos e dimensões, com teclas e botões

Desde os meados do século XIX que o acordeão é usado na música folclórica de vários países por várias razões: tinha mais volume que qualquer outro instrumento, marcava o ritmo, dava a harmonia e a melodia numa espécie de orquestra de um homem só, que podia dar música a toda a gente em movimento, já que o acordeão é um instrumento muito portátil.

O facto de não desafinar e ser relativamente fácil de aprender a tocar a um nível simples encorajava os músicos amadores que, mesmo perdendo a melodia, não faziam má figura. Mas houve muitos virtuosos do acordeão ao longo da história e pelo mundo fora que interpretaram as suas raízes musicais com uma qualidade musical extraordinária. 

Vamos então visitar algumas dessas tradições e ver como um instrumento pode ser usado em tantos estilos e cores diferentes.  

Portugal

O acordeão é um dos instrumentos mais populares na música nacional, estando presente tanto em agrupamentos folclóricos como em tunas ou em bandas de baile e também noutros estilos musicais mais modernos como o jazz ou a música de fusão. 

O acordeão surge em força em Portugal no início do século XX, destronando os harmónios e sanfonas que acompanhavam a música tradicional e assumindo-se como o instrumento completo para fazer bailar grandes públicos, pelo seu volume sonoro, capacidade de manter harmonia e melodia e mobilidade. 

Há décadas que Portugal tem tido representantes de luxo em certames mundiais, com vários campeões e distinções, que mantêm a qualidade e a força deste instrumento muito elevadas nos nosso país.  

Neste vídeo podemos ver como é que o acordeão é utilizado na perfeição: em convívio à volta de uma mesa, a acompanhar uma ou várias vozes.  

França

Em França o acordeão é uma presença comum em cafés desde o fim da Primeira Grande Guerra Mundial. Era muito usado para animar bailes onde os homens podiam dançar de chapéu e as mulheres convidar os seus pares, numa manifestação de emancipação feminina que viria a caracterizar a sociedade francesa entre duas guerras. 

Se inicialmente o acordeão fazia parte dos ambientes das elites francesas, foi nos cafés cheios de fumo, povo e artistas que encontrou o seu espaço, marcando toda a música francesa desde então. Se não acreditam, pensem em Yann Tiersen. 

 

 

Itália

A tarantella é capaz de ser o género mais conhecido no acordeão tradicional italiano, mas outras músicas se fizeram ouvir neste instrumento, que acompanhou muita música ligeira italiana na segunda metade do século XX. Aqui podemos ver um exemplo deste clássico da música popular italiana num Hohner, também ele clássico. 

Balcãs

A música dos Balcãs é marcada por ritmos elaborados e sincopados, com influências to Médio Oriente nas escalas e cadências. Este vídeo mostra uma música tradicional judaica tocada nos quatro estilos principais dos Balcãs: Sérvio , Romeno, Búlgaro e Macedónio.

Europa Central

Ao contrário do que muitos pensam, a polka não nasce na Polónia mas na República Checa, espalhando-se rapidamente a países vizinhos, como a Alemanha. Esta dança a dois tempos foi levada pela vaga de imigrantes do final do século XIX para os Estados Unidos e ganhou uma enorme expressão no acordeão por ser uma música de baile e o acordeão ser um dos instrumentos que os novos habitantes da América podiam levar consigo nas suas malas de cartão.  

Como era muito popular entre as comunidades polacas, ficou-se com a ideia que polka vinha de polska, ou “polaca”. Mas a origem não importa quando toda a gente dança. 

Irlanda

O timbre do acordeão parece encaixar na perfeição na tradição musical irlandesa, um povo também muito dado ao convívio à mesa e à dança. É comum estar em pubs e ouvirem-se grupos a improvisar canções tradicionais onde o ruído das conversas, dos brindes e do bater dos pés no chão conseguem abafar o acordeão. Sláinte!



Brasil

A riquíssima e variada música brasileira tinha que ter um espaço para o acordeão. São tantos os estilos tradicionais brasileiros onde este instrumento está presente que nem saberíamos por onde começar. Mas vamos dar destaque ao choro, um estilo musical do Nordeste do qual Luiz Gonzaga foi um dos seus maiores expoentes. Mas não se fiem só em nós, vejam este animado documentário dedicado ao chorinho e ao papel do acordeão na música do país irmão. 

Colômbia 

O vallenato é um estilo que mistura influências europeias, latinas, americanas e índias, numa música ritmada e alegre. É um estilo tão importante e com tantos executante que a Hohner tem um modelo chamado “El Rey Del Vallenato”, construído especialmente para tocar esta música tradicional da América Central.

Conheçam a história deste género musical e o papel do acordeão na definição desta tradição musical neste pequeno vídeo.

Como já perceberam, desde que seja para conviver e para dançar, o acordeão é um instrumento com vantagens únicas pela sua sonoridade e potencial melódico e harmónico. Nas mãos certas, é uma festa.

A Hohner tem um acordeão para cada tradição, vejam os modelos que temos ao vosso dispor na nossa loja online

E se precisarem de ajuda para escolher o mais indicado para vocês falem connosco, temos o acordeão que vocês precisam.

Publicado no dia 2020-06-30 por Salão Musical de Lisboa Atualidade 0 189

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar