Pedais para dar corpo a guitarras single coil

Pedais para dar corpo a guitarras single coil

Já vos deve ter acontecido: pegam num modelo Telecaster, que sabem de antemão que tem um som mais claro e distinto, especialmente naquele pickup da ponte com o seu tom tão característico, e ficam maravilhados com o som que a distingue das outras guitarras. Depois, mudam para o pickup do braço, o som sai mais quente e redondo, e soa lindamente com um pouco de reverb quando estão a tocar sozinhos em casa.

 

Mas, ao fim de algum tempo, e se estiverem a gravar no vosso estúdio caseiro ou a tocar com o resto da banda, sentem que o vosso som de guitarra não tem a presença que deveria ter. Mais volume não resolve o problema, e começam a questionar se valeu a pena investir num modelo com pickups single coil.

 

Claro que sim. Têm é que repensar a forma como geram o vosso som, que começa na ponta dos vossos dedos e acaba na coluna do vosso amplificador. Ou no ficheiro de áudio que gravaram no vosso computador.

 

Vamos partilhar convosco algumas dicas para que possam ter um som consistente com uma guitarra com pickups single coil. A ideia não é que soe como uma guitarra com humbuckers, mas que consigam ter um som que retire o melhor das vossas capacidades e das características naturais da guitarra.

 

O que é um pickup single coil?

 

Um pickup single coil é um pickup que usa apenas uma fila de ímãs envolta em fio de cobre, enquanto um humbucker tem duas. As duas filas do humbucker estão enroladas em direcções diferentes para cancelar a fase e eliminar ruídos, para além de gerar um campo magnético superior que aumenta o sinal da captação.

As Fender Stratocaster e Telecaster são modelos que tradicionalmente vêm equipadas com single coils, mas há, obviamente, variantes com humbuckers. Por exemplo, a Fender Squier Affinity Stratocaster HSS IL Race Green usa os dois tipos de pickups.

A captação menor dos pickups single coil é o que lhes dá aquela sonoridade mais brilhante que adoramos nas Strats e nas Teles mas que, por vezes, parece ser insuficiente para fazer linhas melódicas com grande sustentação, ou para ter um som “gordo” em configurações mais limpas, sem pedais de distorção ou overdrive. 

Há formas de manter o som elegante e característico destes modelos, mas com maior presença.

Comecemos pelos elementos mais simples. A vossa palheta é a adequada para o que estão a tocar? Uma palheta mais grossa não é muito prática para guitarristas ritmo, mas oferece um ataque maior.

Se são os solistas da banda, experimentem usar uma palheta com calibre superior, e vejam (ouçam) se as notas não têm outra definição. Podem ter que repensar a vossa técnica, mas vale a pena. O tom de qualquer guitarrista nasce das mãos dele, é por isso que temos músicos a usar o mesmo equipamento e a soar completamente diferente.

Depois, as cordas. Calibres mais baixos (.009, por exemplo) têm uma frequência de vibração diferente de umas .011, e soam mais “leves”. Um truque usado por guitarristas como Stevie Ray Vaughn é usar um calibre superior e baixar a afinação da vossa guitarra meio tom, para obter um som mais cheio logo desde a origem.

Se não quiserem andar a trocar cordas, peguem agora na vossa guitarra, escolham o pickup da ponte ou a posição central no selector, e baixem o botão de tom ¼. Podem dar mais um cheirinho de volume no amplificador. Não é a solução ideal, mas é a mais rápida para conseguirem obter um som mais consistente para tocar linhas melódicas. O que nos leva para o elemento seguinte; o amplificador.

 

Os amplificadores modeladores oferecem tons instantâneos iguais aos dos vossos guitarristas favoritos. Se não tiverem um modelador, vão ter que passar mais tempo de volta dos botões de equalização para conseguirem ter o som que procuram.

 Para evitar passarem horas de volta da combinação secreta para desbloquear o som perfeito, recomendamos um amplificador como o BOSS Katana KTN50 que é um dos melhores e mais versáteis amplificadores do mercado, a um preço espetacular.

Mas, mesmo com estas alterações, ainda pode faltar aquele bocadinho extra. É aqui que entram os pedais de efeitos que, bem escolhidos, podem fazer-vos soar como os grandes mestres da guitarra.

 

Compressor

O pedal de compressão transforma o sinal da vossa guitarra da seguinte forma: reduz os picos mais elevados da onda sonora e eleva os mais baixos, criando um som mais consistente e equilibrado.

O BOSS Sustain CS3 é o pedal perfeito para colocar antes ou depois dos outros efeitos, para que não haja um intervalo tão grande entre as notas com mais e menos volume.

O som da guitarra não vacila, especialmente em modo limpo, mantendo o tom cristalino do single coil, mas com um tom mais presente. É um pedal indispensável para muitos guitarristas profissionais.

 

Equalizador

 

Outro pedal fundamental para retirarem o melhor som da vossa guitarra, seja de single coils ou não, é o equalizador. O BOSS GE 7 7Band Graphic Equalizer é considerado como a arma secreta que qualquer bom guitarrista deve ter no seu arsenal. Não nos cansamos de o recomendar, seja qual for o modelo e configuração de pickups da vossa guitarra.

O pedal de equalização pode dar um empurrão ao sinal para maior presença e permite regular as frequências de acordo com as vossas necessidades.

Brian Wampler mostra seis maneiras diferentes de usar o GE7 em conjunto com outros pedais para terem melhor som. E há muitos exemplos de “antes e depois” que vos irão deixar de boca aberta.

 

Deixamos outra vez o link para poderem comprar o GE 7 já, sem espinhas.

 

Boost

Para dar só um empurrãozinho no som, então um pedal de boost é o ideal. O BOSS Power Stacks faz isso e ainda mais. É como se tivessem o génio de um amplificador a válvulas acessível à distância de uma pisadela.

É um pedal bastante versátil e funciona bem com outros pedais, permitindo dar aquele calor extra que às vezes falta a uma guitarra single coil. Como é bastante configurável, podem usá-lo em graus superiores de saturação sónica, fazendo questionar se a vossa guitarra não foi feita para tocar permanentemente em overdrive.

Como viram, é possível ter um tom coeso, definido e presente com uma guitarra de pickups single coil. Há guitarristas que desistem delas por não conseguirem obter o som que querem delas, mas esperamos que estas sugestões vos ajudem a ter um tom de guitarra que corte a direito pelo som da banda e que tenha, ao mesmo tempo, o som que define o instrumento que escolheram.

 

E se desbloqueámos as vossas dúvidas em comprar uma guitarra com pickups single coil, vejam os modelos que temos disponíveis na nossa loja online.

Publicado no dia 2021-01-21 por Salão Musical de Lisboa Atualidade 0 111

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar