Como evitar ruídos: guitarras e amps

Como evitar ruídos: guitarras e amps

Foto Sam Moqadam / Unsplash

Se está ligado à corrente, é natural que faça ruído. Numa cadeia de equipamentos que dependem de eletricidade, ligados por cabos e com diferentes fontes de alimentação, o risco de sons estranhos à vossa música é elevado. Especialmente no caso de instrumentos como guitarras e baixos elétricos que enviam o seu sinal por conjuntos de pedais para acabar no amplificador, que o irá debitar através de uma coluna. 

Juntem a isso a proximidade de outros dispositivos capazes de criar interferências - computadores, monitores, frigoríficos, telemóveis e lâmpadas fluorescentes - e estamos a caminho de uma bela dor de cabeça.

Mas existem formas de reduzir o ruído no vosso setup. Primeiro temos que identificar a sua origem. 

Fontes de ruído

Zumbidos elétricos e pickups

Já devem ter ouvido falar do “60-cycle hum”, que é um zumbido que se faz ouvir pelo vosso amplificador e que tem origem na rede elétrica. Como na Europa a frequência padrão da rede elétrica é de 50hz, estaremos a falar de um “50-cycle hum” por cá, já que os 60hz são o padrão nos EUA. 

As causas para a sua presença são diversas, mas as soluções passam por um bom isolamento de todo o material envolvido e a escolha de uma guitarra com humbuckers, que ganharam o seu nome por reduzirem (“buck”) esse ruído (“hum”). Um pedal de supressão de ruído como o Boss NS-2 também ajuda a limpar frequências indesejadas do som final. 

As guitarras single coil são mais sensíveis ao ambiente onde estão. Se costumam tocar a vossa Fender Squier Classic Vibe Telecaster 50S MN ou qualquer outro modelo equipado com single coils virados para o computador, é possível que os pickups apanhem um pouco de ruído de fundo. A solução imediata será virarem-se para outro lado ou afastarem-se um bocado. 

Amplificadores, válvulas e colunas

Os amplificadores a válvulas são muito apreciados mas necessitam de cuidados particulares. As válvulas dão um som mais orgânico e quente, mas precisam de ser trocadas de tempos a tempos, porque podem começar a ficar danificadas com o uso e transporte. Se nunca lidaram com o som de uma válvula danificada, imaginem um gato a riscar as suas unhas de vidro numa ardósia que se estilhaça. Tudo isto amplificado à potência de 100 watts, mesmo que o amplificador tenha só 10. É algo que nunca irão esquecer. 

O som que não vão esquecer é o do fantástico Fender Blues Junior IV, que faz valer a pena o investimento num amplificador a válvulas. 

 

Por vezes os ruídos são mais discretos mas suficientemente intrusivos para afetar o vosso desempenho. Podem achar que é mais seguro escolher outros tipos de amplificador, mas todos têm o potencial de fazerem ruído, devido a mau isolamento, soldas partidas, ou até por usarem colunas com uma potência diferente da indicada para usar com a vossa cabeça de amplificação. Não só podem ter resultados sonoros desastrosos, como também estão habilitados a ter o choque das vossas vidas. Elétrico, claro. Confirmem sempre se as voltagens e impedâncias (medidas em Ohms) da coluna e do amplificador correspondem e liguem-nas nas entradas/saídas indicadas.

Outra fonte de ruído é a própria estrutura das colunas. Um cone rasgado esteve na origem da sonoridade do rock e os The Kinks perfuraram as suas com agulhas de malha para obter o fuzz do clássico “You Really Got Me”.

Não recomendamos que violentem o vosso equipamento. Se quiserem um bom fuzz, o Boss FZ 5 é uma excelente opção para obter o mesmo efeito, e com melhor qualidade. 

Cabos, fios e entradas 

90% das vezes a origem do ruído é um cabo defeituoso ou danificado. A função de um cabo é transmitir sinal, não gerar um. Por isso vale a pena investir em cabos decentes, que durarão muito tempo se forem bem estimados e arrumados. Esta questão é especialmente importante se estiverem a pensar gravar em estúdio, onde todos os ruídos são de evitar. 

Se o isolamento elétrico do vosso equipamento é importante por razões de segurança, a qualidade das soldas nas ligações da eletrónica do vosso instrumento também o é. O uso intenso, acidentes, ou mesmo abandono pode levar a que a parte elétrica precise de uns retoques ou de ser completamente renovada.

O ideal será entregar esse trabalho a um profissional mas, se o fizerem vocês, façam-no com cuidado e nunca se esqueçam de fazer a ligação de terra. 

As entradas de jack também podem ser uma origem de ruído, por isso devem estar sempre bem apertadas e limpas, com aqueles sprays milagrosos de limpeza de contactos eletrónicos que se encontram nas lojas da especialidade. Se tiverem ruídos ocasionais, especialmente quando se mexem, podem ter que verificar a entrada de jack do vosso instrumento. Se perderem sinal ocasionalmente e o cabo está em condições, provavelmente a solda está partida ou há um fio solto na parte elétrica.

Fontes elétricas

Estão ligados a uma tomada que está em rede com outros eletrodomésticos, como um frigorífico ou ar condicionado? É natural que surja ruído durante o seu normal funcionamento que, pela sua natureza intermitente, passam despercebidos até ouvirem o vosso take. Evitem tomadas que estejam no mesmo circuito de outros equipamentos que não o vosso equipamento musical e usem tomadas e fichas triplas com uma boa ligação de terra. É mais seguro e mais silencioso.

Usem os transformadores recomendados para o vosso equipamento. Mesmo tendo a mesma voltagem, há equipamentos que não reagem bem a transformadores que não foram desenhados especificamente para eles. Se a vossa cadeia de pedais for muito complexa e variada, não dependam de uma só fonte de alimentação, quantos mais cabos houver para passar corrente mais risco há de haver problemas.

Resolver a origem do ruído

Antes de o resolver, têm de descobrir em que parte da cadeia ele surge, para podermos isolar o equipamento responsável.

1- Simplifiquem o vosso esquema de ligações: liguem a guitarra diretamente ao amplificador. Se houver ruído, liguem outra guitarra e vejam se há diferenças. Liguem a mesma guitarra a outro amplificador e comparem. Se só tiverem uma guitarra e um amplificador, vejam se o amplificador faz ruído mesmo sem estarem ligados. 

2- Testem os cabos: se os ruídos são ocasionais e não há um frigorífico ou ar condicionado que ligue e desligue sozinho, testem os cabos e mexam neles, especialmente nas pontas, para ver se há algum problema na ligação. Verifiquem se é o cabo ou a entrada que está a provocar o ruído.

3- Liguem um pedal da cada vez e testem-nos isoladamente. Por vezes é um pedal que está com problemas, por isso é preciso descobrir qual. Se tiverem três ou quatro é fácil, se tiverem uns sete a entrar pela frente do amplificador e outros cinco pelo canal de loop de efeitos então demora mais tempo. 

4- Fontes de alimentação:  se o ruído não desaparecer, substituam onde puderem os transformadores por pilhas. E não se esqueçam de pôr pilhas frescas na guitarra se usarem pickups activos na guitarra ou baixo elétricos, ou sistemas de pré-amplificação em instrumentos semi-acústicos. 

5 - Se nada mais resultar, experimentem um estabilizador de corrente. Esta é uma peça de equipamento muito importante em qualquer estúdio, mesmo os caseiros. Para além de prevenir contra os efeitos de um pico de corrente, este equipamento consegue filtrar ruídos provocados pela corrente elétrica. 

Com estas dicas já devem ter detetado a origem do vosso problemas, mas vejam este vídeo produzido pelas cordas Elixir que ainda dá mais umas poucas.

 

Ao seguirem estes passos irão, muito provavelmente, dar com a origem do ruído. Alguns farão parte da própria natureza do equipamento, outros podem ser resolvidos com equipamentos acessórios.

Caso haja algum defeito ou estrago, todos os equipamentos elétricos devem ser revistos e reparados por um especialista, para evitar acidentes que podem ser graves. Por mais energia que ponham na vossa música, o melhor é manter a parte elétrica nas mãos de quem sabe.

Outro passo fundamental para evitar estes problemas é fazerem as vossas compras numa loja de confiança, como o Salão Musical. Temos instrumentos de qualidade, com garantia das marcas, para fazerem a vossa música, livres de ruído.

Publicado no dia 2021-07-01 por Salão Musical Atualidade, Amplificação 0 214

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar