Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

140 anos de Gretsch

Publicado por2023-08-31 por 848
Guardar

A Gretsch faz 140 anos em 2023. Venham conhecer um pouco da sua história.

A Gretsch é uma das marcas mais antigas de instrumentos musicais ainda em actividade e poucas se podem orgulhar de ter ainda tanta influência e manter o seu estilo original ao fim de tanto tempo.

De guitarras a baterias, a Gretsch sempre esteve na vanguarda da tecnologia. Hoje, faz o mesmo mantendo um aspeto clássico muito apelativo, fabricando instrumentos musicais que vão do preço acessível a modelos de luxo. Mas a garantia é sempre a mesma: grande som, em grande estilo.

E tudo começou como um pequeno negócio de família.

A empresa Gretsch

A marca preferida dos bateristas

Guitarras Gretsch

O futuro da Gretsch

Notas finais

A empresa Gretsch

A Gretsch foi fundada em 1883, por Friedrich Gretsch, um jovem imigrante alemão que abriu sua própria loja de instrumentos musicais no número 128 da Middleton Street, em Brooklyn, Nova York.

Inicialmente, a Gretsch especializava-se em instrumentos de percussão, que tinham tanta procura que acabou por se tornar uma marca de referência no ramo. Mas, em 1895, Friedrich Gretsch morreu com 39 anos e a empresa foi assumida por sua esposa e filho de 15 anos, Fred.

Fábrica da Gretsch

Fred Gretsch expandiu o negócio, adicionando novos edifícios e locais de produção e, também, novos instrumentos ao seu catálogo. Em 1920 já eram a maior empresa americana de fabrico de instrumentos musicais.

A produção de guitarras pela Gretsch Company começou em 1926, fabricando algumas das primeiras e mais inovadoras guitarras elétricas.

Fred Gretsch Sr. passou o negócio da família para o filho, Fred Gretsch Jr., em 1942, cargo que Jr. deixou para servir na Segunda Guerra Mundial como comandante da Marinha. O negócio ficou, então, nas mãos de seu irmão mais novo, William Walter "Bill" Gretsch, mas a sua morte em 1948 levou a que a empresa voltasse a ser administrada por Fred Jr.

Fred Gretsch nunca encontrou um sucessor adequado e, em 1967, a Gretsch foi vendida para a Baldwin Pianos, tornando-se uma subsidiária dessa empresa. Foi o primeiro período em que a marca esteve fora das mãos da família, mas, em 1983, a Baldwin entra em colapso financeiro. Foi a maior falência até então, com uma dívida total de mais de 9 mil milhões de dólares.

O futuro da Gretsch parecia sombrio. Em 1985, a empresa Gretsch voltou a estar sob a liderança da família quando Fred W. Gretsch, bisneto de Friedrich e sobrinho de Fred Gretsch Jr, assumiu a presidência da empresa.

Em 1988, lançam uma série de guitarras, que pouco se pareciam com os modelos Gretsch anteriores, retornando ao estilo clássico no ano seguinte, reiniciando a produção em larga escala de novas guitarras baseadas em modelos clássicos.

No final de 2002, a Gretsch e a Fender Musical Instruments Corporation chegaram a um acordo dando à Fender o controle de marketing, produção e distribuição de guitarras, com a família Gretsch mantendo a propriedade da empresa.

A marca preferida dos bateristas

No meio de tantos problemas empresariais, a marca foi afirmando o seu nome entre os músicos. No início, Gretsch era sinónimo de baterias, sendo a marca preferida de muitos músicos de jazz, género musical a que esteve sempre muito associada. Se soubessem a quantidade de discos de jazz que têm uma bateria Gretsch, ficariam surpreendidos.

Em 1935 lançam a icónica série Broadkaster e em 1946 apresentam a primeira bateria de bombo duplo. A Gretsch sempre acompanhou as novas tendências musicais e o kit Broadkaster Be-Bop surge em 1950 para satisfazer as necessidades dos bateristas deste estilo de jazz. E quantas marcas se podem orgulhar de ter o nome num disco com quatro dos maiores bateristas de sempre?

Mas a explosão global das baterias Gretsch acontece devido a um baterista de jazz que, por acaso tocava numa banda de rock chamada Rolling Stones. Charlie Watts, enquanto esteve em actividade, sempre tocou Gretsch, o que demonstra a qualidade e a versatilidade das baterias da marca. Há até quem as considere o Rolls Royce das baterias.

Gretsch, A Bateria Das Lendas - Blog Salão Musical

Baterias
Gretsch

Baterias Gretsch no Salão Musical

Guitarras Gretsch

A Gretsch também tem deixado a sua marca entre os guitarristas. No início fazia instrumentos para serem tocados em contexto de big band, criando alguns dos primeiros modelos eletrificados.

Em meados da década de 1950, a empresa introduziu vários modelos, incluindo a 6120 "Nashville" Chet Atkins, e a Duo Jet chambered "solid body", que foi tocada por Bo Diddley. Dois outros modelos foram introduzidos - o Country Club, e o White Falcon.

A Gretsch inovava em vários campos da produção de guitarras: foi a primeira empresa a fabricar uma guitarra elétrica com corpo sólido, em 1954, e criou o pickup Filter'Tron, um dos captadores mais populares para guitarras elétricas.

Chet Atkins tornou-se no primeiro músico a dar um nome uma guitarra com alguns modelos de guitarra a ostentar o seu nome. George Harrison usou uma Gretsch Country Gentleman quando os Beatles fizeram a mítica actuação no Ed Sullivan Show, levando a uma procura gigantesca deste modelo.

A guitarras Gretsch são conhecidas por terem um som rico e quente, e é por isso que são usadas do rock ao blues, até ao country e jazz. Hoje em dia, a produção de guitarras é a prioridade da marca, com as baterias a terem uma divisão própria.

Guitarra 
elétrica gretsch g2420 streamliner

Guitarras elétricas no Salão Musical

O futuro da Gretsch

A Gretsch encontrou o seu lugar na industria musical moderna com uma recuperação do estilo clássico dos seus instrumentos. As Gretsch são sempre guitarras vistosas, diferentes,para músicos que gostam de se destacar e ter um som de qualidade.

A remodelação nos processos de fabrico permitiu-lhes produzir instrumentos de grande qualidade a preços muito acessíveis. Ter uma guitarra com um grande som e um estilo único é possivel com a Gretsch!

Além disso, a Gretsch investiu em séries que recriam os instrumentos de eras passadas. A Roots Collection é uma das séries de instrumentos acústicos mais populares do mercado, com o modelo Jim Dandy a ser uma das guitarras acústicas mais vendidas no mundo inteiro.

Gretsch
G9500 Jim Dandy no Salão Musical

Gretsch G9500 Jim Dandy no Salão Musical

Mas o futuro é também elétrico e a Gretsch tem apostado em novos modelos, capazes de levar os músicos mais enérgicos a novos patamares no seu som. De psychobillies ao neo-country, as Gretsch fazem parte da imagem e da sonoridade de novos artistas, como Ida Mae.

Notas finais

O aspeto vintage das Gretsch esconde uma história cheia de inovações e avanços pelo meio de um percurso atribulado mas cheio de música e de músicos incontornáveis. A sensação de ter um instrumento Gretsch é algo que oferece confiança e inspiração a todos os músicos que os tocam.

Vejam todos os instrumentos da Gretsch que o Salão Musical tem na sua loja online e descubram o que melhor se encaixa no vosso estilo.

Tag: Gretsch
Deixar um comentário
Deixar comentário
Faça login para inserir um comentário
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Salão Musical de Lisboa

Crie uma conta gratuita para guardar produtos favoritos.

Registar