Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Usamos cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Configuração de cookies

Costumização
  • Cookies de terceiros para fins analíticos.
  • Mostre recomendações personalizadas com base na sua navegação em outros sites.
  • Mostre campanhas personalizadas em outros sites.
Funcional (obrigatório)
  • Necessário para navegar neste site e usar suas funções.
  • Identifique você como um usuário e armazene suas preferências, como idioma e moeda.
  • Personalize sua experiência com base em sua navegação.

O que é um Wet/Dry Rig de Guitarra e Como Funciona: Guia Completo

Publicado por2024-05-22 por 280
Guardar

Descubram o que é um wet/dry rig na guitarra, como funciona e as suas vantagens neste guia para criarem o vosso próprio setup e abrirem novas possibilidades para o vosso som. 

Quando se fala de setups de guitarra, o wet/dry rig é um conceito muito interessante para músicos que gostam de dar outro som à guitarra com pedais de efeitos e têm dois amplificadores à sua disposição. Esta configuração permite aos guitarristas criar uma mistura de tons limpos e que respeitam o timbre original da guitarra com o sinal alterado pelos pedais de efeitos.

Ao vivo ou em estúdio, um wet/dry rig pode elevar significativamente o vosso som e abrir novas possibilidades criativas. Neste guia completo vamos explicar o que é um wet/dry rig para guitarra e o que precisam para montar o vosso, numa versão simples e acessível.

Índice

O que é um Wet/Dry Rig de Guitarra?

Como Funciona um Wet/Dry Rig?

Equipamento Necessário

Como funciona

Benefícios de Usar um Wet/Dry Rig de Guitarra

Como Criar um Wet/Dry Rig

Guia de Configuração Passo a Passo

Dicas para Otimização

A História (e as versões mais complexas) do Wet/Dry Rig

Notas Finais

O que é um Wet/Dry Rig de Guitarra?

Um wet/dry rig de guitarra é um setup onde o sinal da guitarra é dividido em dois caminhos distintos: um que permanece dry (não afetado por efeitos) e outro que é wet (processado através de efeitos).

O sinal dry normalmente vai diretamente para um amplificador, preservando o tom puro da guitarra, enquanto o sinal wet passa por efeitos como reverb, delay ou modulação antes de chegar a um amplificador separado.

Como Funciona um Wet/Dry Rig?

Para entender um wet/dry rig, vamos decompor a cadeia de sinal e ver que equipamento básico precisam.

Equipamento Necessário

  • - Guitarra
  • - Splitter (como um pedal ABY)
  • - Dois amplificadores (um para dry, outro para wet)
  • - Pedais ou processadores de efeitos

Guitarras
elétricas no Salão Musical

Guitarras elétricas no Salão Musical

Como funciona:

  • Guitarra: O ponto de partida do vosso sinal. Tudo começa aqui, só que em vez de ligarem aos pedais ou ao amplificador, ligam-no ao próximo item da cadeia.

  • Splitter: Recebe o sinal de guitarra e divide o sinal em dois caminhos.

  • Caminho Dry: Este caminho sai de um dos outs do splitter e vai diretamente para um amplificador, mantendo o tom original da guitarra. Podem ajustar o som no amplificador ao vosso gosto.

  • Caminho Wet: Começa no outro out do splitter e liga aos pedais ou processadores de efeitos que preferem, terminando num amplificador separado.

    signal path wet dry rig

Benefícios de Usar um Wet/Dry Rig de Guitarra

Há uma lógica por trás desta configuração, usada por guitarristas do mundo inteiro. Para além de manterem o som original da guitarra, podem adicionar de forma mais controlada a quantidade de efeitos que quiserem, e ter desempenhos mais articulados e com melhor qualidade sonora.

  • Preservação do Tom e das Dinâmicas da Guitarra: Ao misturar o sinal dry com o sinal wet, um setup wet/dry mantém a clareza e a articulação, garantindo que o tom natural e as dinâmicas da guitarra brilhem, mesmo com efeitos intensos como distorção ou reverb.

  • Melhor Clareza e Articulação: Esta configuração permite um som mais claro e definido, evitando que o tom se torne excessivamente saturado ou desorganizado, mesmo que usem múltiplos pedais de efeitos.

  • Flexibilidade: Os guitarristas podem escolher até que ponto o som da guitarra é afetado pelos pedais, oferecendo versatilidade para criar paisagens sonoras subtis e dinâmicas adequadas para diferentes estilos musicais.

  • Controlo Sobre o Som: O wet/dry rig proporciona um controlo preciso sobre a mistura de efeitos, resultando num som mais rico e dinâmico comparado com o uso de apenas um amplificador. Permite uma saída de som mais detalhada e que, depois de captados os sinais individuais de cada amplificador, pode ser misturada ao vosso gosto.

  • Melhoria da Qualidade do Som: este nível de controlo melhora a qualidade geral do som, proporcionando um tom mais profissional e polido que se destaca em quer ao vivo quer nas vossas gravações.

  • Possibilidades Criativas: O wet/dry rig abre novas possibilidades criativas, permitindo aos guitarristas experimentar diferentes efeitos, texturas e tons, sem nunca perder o seu tom original de guitarra.

Como Criar um Wet/Dry Rig

Criar uma cadeia Wet/Dry não é tão complicado como pode parecer, desde que tenham o equipamento necessário para criar esta configuração e algum tempo e paciência para o testar.

Vamos relembrar o equipamento essencial para criar um Wet/Dry setup para o vosso sinal de guitarra. Para além da guitarra precisam de:

  • Splitter: Um switch ABY ou dispositivo similar para dividir o sinal. O Salão Musical tem o Fender ABY Pedal para essa função.

  • Pedais/Processadores de Efeitos: Como reverb, delay, modulação, etc. Vejam os pedais e Pedaleiras no Salão Musical.

  • Dois Amplificadores: Um para o sinal dry e outro para o sinal wet. Se precisam de mais um amplificador, nós temos. Vejam os modelos de amplificador de guitarra elétrica que temos em catálogo.

  • Cabos e Fontes de Alimentação: Para ligar todos os componentes são precisos cabos extra e fontes de alimentação para dar energia aos pedais. Vejam estes e outros acessórios.

Amplificadores
de Guitarra Elétrica no Salão Musical

Amplificadores de Guitarra Elétrica no Salão Musical

Guia de Configuração Passo a Passo:

Se já têm a vossa cadeia de efeitos definida, está na hora de fazer as ligações e testar as possíveis configurações. Basta seguir os seguintes passos:

  • Liguem a Vossa Guitarra ao Splitter: Comecem por ligar a vossa guitarra à entrada do splitter. Podem ligar a guitarra diretamente ao pedal ABY ou usar efeitos considerados dry, como pedais de distorção. Como estamos a falar de um sistema simples, vamos fazer uma ligação direta.

  • Ligação do Caminho Dry: Liguem uma saída do splitter diretamente ao amplificador dry. Este caminho deve permanecer livre de qualquer efeito.

  • Ligação do Caminho Wet: Liguem a segunda saída do splitter à vossa cadeia de efeitos. É aqui que irão adicionar pedais como reverb, delay ou chorus.

  • Liguem ao Amplificador Wet: Após a cadeia de efeitos, liguem o sinal ao amplificador wet.

  • Ajustem os Níveis dos Amplificadores: Equilibrem os níveis de ambos os amplificadores para alcançar a mistura desejada de sinais dry e wet. O amplificador dry deve manter o tom principal, enquanto o amplificador wet fornece os efeitos.

  • Ajustem os Efeitos: Ajustem as configurações dos vossos pedais de efeitos para complementar o sinal dry. Certifiquem-se de que os efeitos melhoram, em vez de sobrecarregar, o som seco.

Dicas para Otimização

Podem ainda usar as seguintes dicas para terem melhores resultados, mais depressa.

  • Experimentem com a Ordem dos Efeitos: Tentem diferentes ordens de efeitos no caminho wet para encontrar o som mais agradável.
  • Usem um Looper: Incorporem um pedal looper para testar diferentes configurações sem terem de estar sempre a tocar guitarra.
  • Monitorizem a Fase: Garantam que ambos os amplificadores estão em fase para evitar cancelamento de fase. Ou seja, em fase, as colunas estão sincronizadas, empurrando os respectivos cones em simultâneo. Se houver um desfasamento nesse movimento, o som não terá a mesma qualidade. Alguns splitters incluem switches de fase para evitar esse problema.

A História (e as versões mais complexas) do Wet/Dry Rig

Como dissemos, esta é uma versão simplificada de uma configuração que era, nos seus primórdios, muito mais complexa. Este vídeo explica as origens e o funcionamento da cadeia Wet/Dry.

Existe ainda uma configuração ainda mais complexa que é a Wet/Dry/Wet, da qual poderemos falar mais tarde. Para já, este formato já abre muitas possibilidades e pode ser o toque que faltava para dar outra dimensão ao vosso som de guitarra.

Notas Finais

Um wet/dry rig pode melhorar significativamente o som da vossa guitarra, oferecendo clareza, profundidade e uma gama versátil de tons. Ao entenderem como configurar e otimizar este rig, podem abrir novas possibilidades sonoras para a vossa música e atuações.

Seja ao vivo ou em estúdio, um wet/dry rig pode proporcionar o som dinâmico e rico que procuravam.

O orçamento é um fator importante a ser considerado ao escolher os equipamentos para um wet/dry rig. O Salão Musical oferece uma ampla variedade de equipamentos para wet/dry rigs, além de um serviço de atendimento ao cliente especializado que vos pode ajudar a escolher os produtos ideais para as vossas necessidades.

Visitem a nossa loja online e vejam os produtos que temos em catálogo.

Foto de Bernie Almanzar na Unsplash
Deixar um comentário
Deixar comentário
Faça login para inserir um comentário
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Salão Musical de Lisboa

Crie uma conta gratuita para guardar produtos favoritos.

Registar