Os putos do YouTube

Os putos do YouTube

Há uma nova geração que usa a internet tanto para aprender a tocar como a divulgar a música que fazem. E há jovens prodígios que maravilham pela sua capacidade técnica e execução que nos custa a acreditar que são tão novos. Os seus vídeos, disponibilizados nas redes sociais, muitas vezes são gravados na sala de estar lá de casa ou no quarto, à frente do computador, e atingem milhões de visualizações. É uma lógica nova, que tem apresentado muitos e bons talentos ao mundo, de uma forma impensável há uns anos atrás.

Vamos conhecer três miúdos que são tão bons que parecem autênticos profissionais.  

Gabriella Quevedo

Gabriella Quevedo nasceu na Suécia em 1997 e ganhou o bichinho da música com o pai, ele próprio guitarrista. Aos 12 anos, pegou na guitarra do pai e começou a tentar tocar, aprendendo sozinha, vendo vídeos dos seus guitarristas favoritos, praticando horas e horas a fio, todos os dias. Ao fim de um ano publicou o seu primeiro vídeo e, desde aí, tem ganho prémios e feito concertos um pouco por toda a Escandinávia e no Oriente.

Avery Molek

Este miúdo aos 10 anos tem mais de 16 milhões de visualizações no Youtube. O pequeno Avery é baterista e começou aos dois anos a tocar numa guitarra e num kit de bateria de brincar, e preferia ver vídeos de música a desenhos animados. Os pais, ao perceber o seu talento, puseram-no em aulas de bateria e viram que ele ficava mais concentrado se estivesse a ser filmado. Desde então começaram a publicar vídeos na net e o Avery foi crescendo e a fazer os seus próprios videos a tocar clássicos do rock e heavy metal. O seu sucesso foi tão grande que foi convidado para tocar uma música em palco com os KISS, a sua banda favorita.

Tina S

Nascida em França, Tina começou a tocar guitarra aos 6 anos e aos 9 já mostrava o seu virtuosismo nas redes sociais. Com mais de 60 milhões de visualizações, esta adolescente  - que no resto do tempo faz tudo o que as adolescentes normais fazem - tem noção da vantagem que a sua geração tem, com o acesso às ferramentas de comunicação digitais.

Mas não foram as redes sociais que fizeram de Tina um sucesso: é a sua técnica e facilidade em tocar os temas mais complexos na guitarra.

Em vez de deixarem os miúdos passar horas a jogar, comprem-lhes um instrumento e incentivem-nos a aprender música, os benefícios são enormes. E pode ser que eles se tornem na próxima sensação do YouTube. Vejam a nossa oferta em instrumentos musicais para miúdos e graúdos em salaomusical.pt.

Publicado no dia 2017-05-16 por Salão Musical de Lisboa Atualidade 0 347
Tag: youtube

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar