Grandes guitarristas, que por acaso são mulheres

Grandes guitarristas, que por acaso são mulheres

Felizmente, no mundo da música, as meninas não tocam uma coisa e os meninos outra. Vamos destacar cinco mulheres que são, acima de tudo, mestres da guitarra.  

Bonnie Rait

Esta lendária guitarrista é dos nomes mais importantes dos blues, misturando-os com outras raízes musicais norte-americanas, do folk ao country, passando pela soul e R&B. A sua carreira começou em 1970 e desde logo cativou a atenção das editoras, embora só tenha tido sucesso comercial com o álbum Nick of Time em 1989.

Desde então foi reconhecida com todos os grandes prémios da indústria musical e passou a fazer parte do Rock and Roll Hall of Fame em 2000.

Para além de ser uma guitarrista excepcional, com um domínio incrível da técnica de slide, Raitt é uma cantora e compositora de grande qualidade, e nenhuma lista de excelentes guitarristas, independentemente do género, pode deixá-la de fora.

 Rory Block

Rory Block tem um percurso muito singular: cresceu no ambiente boémio de Greenwich Village nos anos 60, habitada pelos melhores músicos folk da época, mas aos 14 anos, depois de já se ter iniciado na guitarra clássica, conheceu Stephen Grossman, que lhe deu a conhecer a música tradicional do delta do Mississippi e, logo aos 15, dirigiu-se para lá para aprender com os mestres ainda vivos dos blues.  

Depois de ter andado pela Califórnia a mostrar o que tinha aprendido com eles, lançou discos que lhe deram a notoriedade merecida, muitos deles dedicados a preservar e a renovar a tradição dos blues, com grande reconhecimento da crítica e do público.

Badi Assad

Conhecida pelas suas composições complexas de guitarra e voz, Assad nasceu numa família de músicos: o pai toca bandolim e os seus irmãos mais velhos são guitarristas clássicos. Esta compositora brasileira destaca-se pelo seu grande domínio técnico da guitarra, pelo seu trabalho vocal fora do comum e pela utilização de técnicas alternativas e efeitos pouco usuais, que emprestam uma dimensão pouco usual para um instrumentista a solo.

Foi votada pela Guitar Player como uma das melhores guitarristas do mundo, e tem tocado com Bobby McFerrin, Yo-Yo Ma, Sarah McLachlan, Seu Jorge, e Naná Vasconcelos.

Kaki King

Um verdadeiro prodígio musical, Kaki King começou a tocar guitarra aos 4 anos. É conhecida pela técnica percussiva e as afinações alternativas que usa, muito influenciada por Preston Reed. É também uma criadora conceptual, tendo desenvolvido um espetáculo em que a guitarra é um ecrã para projecções multimédia, que contam uma história . Foi a primeira mulher a fazer parte da lista dos deuses da guitarra feita pela revista Rolling Stone e desenhou um modelo para a Ovation.

Conheça-a aqui  

Muriel Anderson

Virtuosa, original e com conhecimento profundo de diversas técnicas, Anderson é uma guitarrista versátil que brilha tanto a demonstrar as técnicas de bluegrass como a fazer versões clássicas de músicas pop ou de jazz.

Foi a primeira mulher a ganhar o National Fingerpicking Guitar Championship, e o seu dedilhado é absolutamente incrível. Tem partilhado o seu conhecimento em vários livros, CDs e DVDs de ensino, e o seu álbum Heartstrings acompanhou os astronautas do Discovery na sua viagem ao espaço, em 2015.

Por isso, já sabem: em vez de bonecas, dêem um instrumento musical às vossas filhas. Nós temos de todos os tipos, e para todas as idades.

Publicado no dia 2017-05-02 por Salão Musical de Lisboa Atualidade, Cordas 0 374

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar