Curiosidades do Violino

Curiosidades do Violino

Foto Providence Doucet / Unsplash

O violino é um instrumento com características muito especiais, tão especiais que há quem dê milhões por um. Desde os materiais à forma como o som é produzido, o violino é um instrumento único com algumas particularidades que vamos explorar já a seguir.

O que é o Violino

O violino é o mais pequeno dos membros da família que inclui a viola e o violoncelo: os instrumentos de cordas. Estes instrumentos são tocados com um arco, que fricciona as cordas e produz um som contínuo em cada movimento. 

O criador do violino na sua forma atual terá sido o italiano Gasparo de Salò, no século XVII. Stradivarius, Amati e Guarnieri foram os primeiros grandes fabricantes destes instrumentos, existindo ainda alguns exemplares, considerados raros e muito valiosos. Um violino fabricado em 1729 pelo mestre Antonio Stradivari foi vendido em leilão por mais de 3 milhões de euros. Mas não é o mais caro dos violinos, nem de perto.

É um instrumento fundamental na música clássica, mas a sua versatilidade permitiu que fosse integrado quer na música folclórica de vários países, como no jazz e outros estilos musicais.

Buracos em F

Um dos elementos que fazem parte da identidade deste instrumento são os buracos por onde sai o som. Podem não parecer, mas são em forma de F, como era escrito à mão no século XVIII. Mas nem sempre foi assim. Os instrumentos precursores do violino tiveram diversas formas para projetar o som, que evoluíram até esta forma específica que tem muita ciência por trás. 



A experiência e o ouvido de artesãos e músicos levaram ao desenho mais eficaz em F por permitir uma maior pressão sonora na saída do som, levando a maior definição e volume. Na realidade, estavam a aplicar princípios matemáticos complexos usando os seus sentidos e intuição. E as ideias de Fibonacci, muito em voga no Renascimento. Um grupo de cientistas investigou o assunto a fundo e podem ler as suas conclusões aqui.

Ou então, ver uma demonstração com a ajuda de ...clementinas.

Crinas de cavalo e tripas de ovelha

Um dos antepassados do violino era um instrumento de arco de duas cordas que era tocado a galope por cavaleiros mongóis. Como os guerreiros mongóis eram uns apaixonados pelos seus cavalos, é natural que os tenham incorporado na sua música. Literalmente. O arco era feito da crina destes animais, tradição que se mantém ainda - um arco de violino pode ser feito de fios de nylon ou de crina de cavalo, contendo 150 a 200 fios.

As cordas do violino, como as cordas de outros instrumentos antigos, eram feitas com tripas de animais. A ovelha era o animal preferido, sendo escolhidas as que faziam “mé” na escala temperada. Piadas à parte, as cordas hoje em dia são feitas em materiais tão diversos como metal, compostos sintéticos, ou uma mistura dos dois.

Vejam jogos de cordas no Salão Musical  

O violino mais caro de sempre 

O violino vendido pelo preço mais alto de sempre foi um Guarnieri del Gesú, comprado por um investidor privado por 16 milhões de dólares. É mais velho que os Estados Unidos, e foi emprestado de forma vitalícia à violinista Anne Akiko Meyers. O valor deste violino parece não a enervar quando toca, se calhar por saber que há um violino ainda mais caro no mundo, avaliado em 20 milhões de dólares e que faz parte da coleção do The Ashmolean Museum.

Neste vídeo, Anne Akiko Meyers fala do “seu” violino e do que o faz ser tão especial.

Violinos e inteligência

Os benefícios da música estão provados cientificamente, tanto em bebés como em adultos. Mas tocar violino parece estimular ainda mais a capacidade intelectual do que outras atividades.

Os violinistas parecem ter cérebros maiores e maior plasticidade neuronal, devido às funções motoras complexas que o instrumento exige, com maior desenvolvimento da consciência sobre as áreas que controlam cada uma das mãos. Além disso, a aprendizagem precoce deste instrumento desenvolve uma série de capacidades cognitivas como a memória, a atenção e a linguagem não verbal. 

Se estão mais focados na parte física e menos na intelectual, tocar violino também é um exercício moderado eficaz, queimando 170 calorias por hora (com Paganini devem ser mais), o que equivale a um refrigerante. 

O violino é um instrumento fascinante, e cheio de segredos e curiosidades para explorar. Mais do que conhecer a sua história, o valor do violino está quando é tocado com maestria e muito prazer. 

Itzhak Perlman é um dos grandes mestres do violino das últimas décadas. Nascido em Tel Aviv, Israel, Perlman contraiu poliomielite em criança, uma doença que lhe reduziu a mobilidade parcialmente. Desde cedo se apaixonou por este fantástico instrumento e não desistiu até se tornar num dos maiores intérpretes de sempre. Mesmo tocando sentado.

Neste concerto de 1992, Perlman interpreta Beethoven explorando todo o potencial do violino com o seu talento e sensibilidade. 

O vosso potencial e talento podem ganhar vida com um violino do Salão Musical. Vejam o nosso catálogo e descubram o violino ideal para vocês ou para oferecer ao vosso violinista aí de casa. 



Publicado no dia 2021-07-29 por Salão Musical de Lisboa Instrumentos de arco 0 468
Tag: violino

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar