Manutenção do arco e do violino

Manutenção do arco e do violino

Foto Brandon ong / Unsplash

Os violinos são instrumentos sensíveis. Tão sensíveis que a Classic FM, uma rádio inglesa dedicada à música erudita, não deixou que Nigel Kennedy fizesse um tributo ao compositor moderno Jimi Hendrix, exigindo que o violinista executasse uma obra mais tradicional, como as Quatro Estações de Vivaldi. 

Kennedy cancelou imediatamente o concerto que tinha agendado com a estação, alegando que era uma forma de segregação:

“O preconceito na música é algo terrível. Eles estão a dizer que Hendrix é perfeitamente aceitável no Marquee Club mas não no Royal Albert Hall.”

Os ouvintes da Classic FM ficam a perder, porque Nigel Kennedy toca Hendrix de uma forma espetacular. 

Como podem ver, nenhum violino sofreu com esta interpretação. Quem diz que o mundo da música clássica é aborrecido está redondamente enganado.

Toquem Vivaldi ou Hendrix, uma coisa é certa: o violino deve estar em perfeitas condições e deve ter uma manutenção regular e cuidada. Para que o vosso violino esteja em forma e pronto para praticar ou actuar, temos algumas recomendações e dicas fáceis de seguir.

Armazenamento do violino

Comprem um estojo de qualidade

Os violinos normalmente vêm já com caixas e estojos mas, quanto mais valioso for, melhor deverá ser a caixa. Muitos músicos cometem o erro de poupar no armazenamento, sacrificando o instrumento. Escolham um estojo resistente e com um bom revestimento interior que proteja e não risque o violino. 


Estojo Ortolá HJY 400S para Violino 4/4 em Fibra

Estojo Ortolá HJY 400S para Violino 4/4 em Fibra






Guardem sempre o violino quando não estão a tocar

Outro erro é não arrumar o violino no estojo quando não está a ser usado. Não o deixem no sofá, em cima da mesa, especialmente se têm animais de estimação. Se não estão a praticar, metam o violino no estojo e fechem-no bem.

Guardem o violino num sítio seguro

Mesmo dentro do estojo, mantenham o vosso violino fora do caminho, num local de onde não caia. Um armário ou uma arca servem perfeitamente. Não o deixem no meio do caminho onde alguém pode tropeçar nele ou, pior, decidir abrir a caixa e brincar um bocado. Há amizades que acabaram por menos. 

Escolham um sítio com uma temperatura amena e estável

Os violinos são instrumentos muito sensíveis, especialmente à temperatura e humidade. Escolham guardá-lo numa divisão que tenha pouca humidade e esteja sempre à mesma temperatura. Portugal é um país de clima ameno (a maior parte do tempo), mas os violinos podem sofrer com a proximidade do mar, por exemplo. Se vivem numa zona mais fria e húmida, usem saquinhos de sílica no estojo para absorver a humidade extra.

Limpeza

Limpem o violino sempre depois de tocar

Antes de arrumar o violino, limpem-no com cuidado. Removam os resíduos de resina do arco que ficam presos às cordas e ao corpo do instrumento. A acumulação da resina no corpo do instrumento pode danificar o acabamento. 

Para o limpar o violino usem líquidos específicos e um pano microfibra, que muitas vezes acompanha as embalagens de resina. Nunca usar álcool ou outro tipo de solventes para limpar o violino, nem água quente! Para além de poderem estragar o verniz podem também destruir a cola que segura todas as peças.

Tenham um pano para limpeza a seco e outro para aplicar um líquido especializado de limpeza.


Foto do Liquido Artcarmo para Limpeza de Violino

Líquido Artcarmo para Limpeza e Cuidado de Violino

 



Limpem as cordas corretamente

Quando limparem as cordas, soltem-nas um pouco para poderem usar melhor o pano. Não as puxem nem forcem as cravelhas, que podem estalar as cavidades em que encaixam. 

Mãos limpas

Lavem sempre as mãos antes de tocar, e depois também. Lavem sempre as mãos, ponto. Para além de ser uma questão de higiene pessoal e de saúde pública, é também uma forma de proteger o vosso violino de danos provocados por resíduos que tenham nas mãos ou nas unhas, que devem estar sempre bem cortadas e limpas. 

Se suam muito das mãos, tenham sempre um pano por perto para as secar e evitem tocar as partes envernizadas com mãos suadas, para não as danificar com os óleos que segregamos. Segurem sempre o violino pelo braço ou pelo mentonier.

Arco

Não abusem da resina

Se colocarem demasiada resina no arco irão ter dois problemas: um som mais áspero e mais resina para limpar depois. Além disso, resina em excesso não protege as cerdas, pelo contrário. 


Resina Thomastik 203 para Violino ou Viola de Arco

Resina Thomastik 203 para Violino ou Viola de Arco




Removam a resina do arco depois de tocar

Limpem o violino e também a parte de madeira do arco antes de o armazenar no estojo com o mesmo pano. 

Soltem as cerdas do arco quando não está a ser usado

Se mantiverem o arco sob tensão com as cerdas esticadas, existe uma grande possibilidade que o arco, bem, arqueie. Mas mais do que o desejado. 

Troquem as cerdas sempre que necessário

Da mesma forma que têm que trocar cordas regularmente, também é necessário que troquem as cerdas do arco de tempos a tempos. Se tocam todos os dias e têm cuidado com a manutenção e armazenamento, devem fazê-lo de seis em seis meses. 

Os violinistas mais avançados irão notar a diferença na tensão e estabilidade e, provavelmente, trocá-las mais frequentemente, mas depende muito da frequência com que tocam e atuam.



Cerdas SML para Violino

Cerdas Artcarmo para Violino

 

 

Partes e peças do violino

Cravelhas

As cravelhas devem servir perfeitamente nos seus encaixes e ser reguladas com facilidade mas sem que se movam sozinhas. Se estiverem muito presas, há batons específicos para que se mantenham móveis. Se não se mantiverem no lugar, talvez seja a altura de levarem o violino a um especialista. É que um violino desafinado - ou que desafina constantemente - não é um instrumento: é uma arma de guerra psicológica. 


Foto do Baton Hill para Cravelhas de Violino

Baton Hill para Cravelhas de Violino

 



Usem acessórios indicados para o vosso violino

Todos os violinos são diferentes, pelo que é preciso ter atenção aos pormenores. As cravelhas têm que ter as dimensões para não ficarem folgados ou demasiado apertados. Os mentoniers ou suportes para o queixo devem encaixar bem no corpo para não criar ruídos ou danificar a estrutura. Muitos micro afinadores num estandarte de madeira aumentam o peso. A escolha do material do estandarte afeta o som do violino. 

As possibilidades e consequências são tantas que o melhor é sempre aconselharem-se com violinistas mais experientes, professores ou luthiers. 

Verifiquem a alma do violino

A alma é sempre importante, mas a do violino é mais. A alma é uma peça móvel dentro do corpo do violino, em forma de palito,  que transmite as vibrações vindas do tampo superior ao tampo inferior. Tem também uma função estrutural, mantendo a distância entre os dois tampos. 

Se estiver na posição errada ou se caiu, levem o vosso instrumento a um especialista, para que a coloque no lugar devido.

Cordas

Limpem as cordas sempre depois de tocar

Mais uma vez, limpar tudo bem para que não fiquem os óleos naturais segregados pela nossa pele nas cordas, nem a resina do arco. Cordas limpas soam melhor e duram mais tempo.


Embalagem do jogo de cordas d'Addario J810

 

Jogo de Cordas DAddario J810 Prelude para Violino 4/4




Troquem de cordas quando necessário

Não é preciso estarem sempre a trocar de cordas, mas não arrisquem usar cordas velhas num concerto. Troquem sempre uma corda de cada vez, para manter a tensão e não mover o cavalete. Se retirarem as cordas todas de uma vez, tanto o cavalete como a alma irão sair do lugar.

Visitem um Luthier

Não façam reparações ou utilizem colas normais no vosso violino. Se não estão à vontade para trocar cordas ou sentem que o violino está estranho, visitem um especialista. Um violino razoável bem preparado e mantido soa melhor que um mais caro que não tenha grande cuidado.

Em resumo: um violino é um instrumento sensível, de características muito particulares, que vive em tensão e que tem uma alma lá dentro. Se for bem mantido, irá durar muito tempo e terá o melhor som possível, o que facilitará a vida a quem toca e a quem ouve. 

O Salão Musical vende violinos e outros instrumentos de arco há décadas, assim como acessórios e consumíveis para este instrumento, pelo que podem sempre contar connosco para vos ajudar a fazer a melhor escolha



Publicado no dia 2021-09-23 por Salão Musical de Lisboa Atualidade, Instrumentos de arco 0 188

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar