O que é o piano, a sua história e outras questões comuns

O que é o piano, a sua história e outras questões comuns

Foto Paige Cody / Unsplash

O piano é um instrumento fascinante e muito versátil. Provavelmente, é o instrumento que melhor representa a tradição musical erudita do mundo ocidental. Durante algum tempo, foi também um dos instrumentos mais procurados pelas classes mais altas, mas também se tornou um instrumento fundamental em géneros musicais mais populares.

Descubram as respostas a algumas das perguntas mais comuns relacionadas com o piano, e saibam porque é que é um instrumento tão importante.

Piano FAQs

O que é o piano?

Porque é que o piano é importante?

Onde e quando surgiu o piano?

Qual foi a primeira peça escrita para piano?

Como funciona o piano?

Porque é que o piano é tão caro?

Piano de cauda ou piano vertical?

Qual piano comprar?

Onde comprar pianos?

O que é o piano?

Tradicionalmente, o piano é um instrumento musical acústico que produz som através da percussão de cordas por martelos ativados por 88 teclas. A estrutura padrão do piano é de uma caixa de madeira com uma armação de ferro no interior onde as cordas estão colocadas. Tem pedais para abafar ou aumentar a sustentação do som.

É um descendente do cravo, um outro instrumento de teclas em que as cordas eram dedilhadas em vez de percutidas, o que lhe dava uma sonoridade diferente. Durante o Séc. XVIII, quando o piano ainda estava a ser desenvolvido, foi designado por "pianoforte" e "fortepiano", devido ao maior volume de som que produzia.

Hoje em dia, existem diversos formatos de pianos acústicos, desde os vários tamanhos dos de cauda até aos verticais, para além das versões digitais.

Piano
Cauda Pearl River GP150 PE Classic Baby Grand

Piano Cauda Pearl River GP150 PE Classic Baby Grand

Porque é que o piano é importante?

O piano é um instrumento altamente versátil capaz de tocar quase tudo que uma orquestra pode tocar, com um registo muito abrangente, possibilitando a criação de ritmos, harmonias e melodias. Apesar de acústicos, tem volume suficiente para ser ouvido em praticamente qualquer tipo de conjunto musical.

Estas características fizeram com que o piano seja, desde o final do século XVIII, um dos principais instrumentos da música artística ocidental, tanto para profissionais quanto para amadores. No final do século XIX, qualquer casa de classe média-alta na Europa ou na América do Norte tinha um.

Desde a época de Mozart que existe um repertório para piano que se tornou no centro da da música profissional clássica ocidental. Ao longo dos séculos foi utilizado em estilos populares e muito diversos, sendo um dos mais representativos do jazz e do blues, na América do Norte, mas também na pop internacional.

Por ser capaz de interpretar composições complexas, o piano é um dos instrumentos mais relevantes na cultura ocidental.

Piano
de Cauda Ritmüller RS150 Superior Line Grand

Piano de Cauda Ritmüller RS150 Superior Line Grand

Onde e quando surgiu o piano?

O piano surgiu em 1700 em Florença, Itália, e foi uma criação de Bartolomeo Cristofori (1655–1731). Cristofori estava ao serviço da corte de Ferdinando de Médici para cuidar dos seus cravos e de toda a sua coleção de instrumentos musicais.

Um inventário de instrumentos da corte dos Médici, desse mesmo ano, menciona um instrumento “recém-inventado por Bartolomeo Cristofori” com martelos e abafadores, dois teclados e uma extensão de quatro oitavas”’. É considerada a primeira descrição de um piano.

Até chegar à sua forma moderna foram precisos mais 150 anos, mas o conceito base estava já presente nesta invenção de Bartolomeo Cristofori.

Dos pianos originais de Cristofori sobrevivem três: um está no Metropolitan Museum of Art de Nova Iorque, outro no Museo Strumenti Musicali em Roma, e o terceiro no Musikinstrumenten-Museum da Universidade de Leipzig. O do Metropolitan é o piano mais antigo de todos os construídos por Cristofori. Tem uma caixa simples em forma de asa e é semelhante a um cravo.

Conheçam a História do Piano

Piano
Cauda Pearl River GP188A PE Professional Grand

Piano Cauda Pearl River GP188A PE Professional Grand

Qual foi a primeira peça escrita para piano?

A primeira música escrita e publicada especificamente para piano foram as doze Sonate da cimbalo di piano e forte detto volgarmente di martelletti (Florença, 1732) de Lodovico Giustini (1685–1743). Estas peças foram dedicadas a Dom António de Portugal, tio da Rainha de Espanha Maria Bárbara de Bragança. Ambos os aristocratas eram alunos de Domenico Scarlatti (1685-1757), um dos compositores mais importantes da época.

Scarlatti compôs mais de 500 sonatas que sempre se pensou serem destinadas para o cravo, mas que podem muito bem ter sido compostas para piano, fazendo dele um dos primeiros compositores a escrever para este instrumento.

A Rainha de Espanha comprou cinco pianos de Cristofori, promovendo o uso e a popularidade deste novo instrumento.

Piano
Vertical Petrof P122 N2 Higher Series

Piano Vertical Petrof P122 N2 Higher Series

Como funciona o piano?

Para perceber como funciona o piano temos de conhecer as suas partes fundamentais.

A armação de ferro segura as cordas do piano. Tem que ser neste material mais resistente para suportar a tensão que pode atingir as 22 toneladas. A armação de ferro está numa caixa - o corpo do piano - que lhe dá a projeção acústica. Um componente da caixa do piano é o tampo harmónico, que promove a ressonância criada pelas cordas e afeta o timbre e a sonoridade do instrumento.

O teclado é normalmente composto por 88 teclas, brancas e pretas, correspondendo aos 12 tons da escala ocidental em várias oitavas. Basicamente, é um sistema de alavancas, que ativa um martelo que vai percutir as cordas presas à armação de ferro, gerando som.

As cordas do piano têm comprimentos diferentes, o que dá a variação no seu tom. Existem notas que usam uma, duas e até três cordas.

O controle do som do piano é feito por um sistema de pedais que ora abafam o som ou fornecem-lhe maior sustentação.

Piano
Vertical Kawai K300

Piano Vertical Kawai K300

Porque é que o piano é tão caro?

Um piano de cauda pode ter mais 12.000 partes individuais. Algumas destas peças são de grandes dimensões e implicam materiais dispendiosos como madeiras específicas e metal de grande qualidade.

Como é um instrumento acústico, exige madeira de qualidade em grandes quantidades. Mesmo os materiais utilizados no fabrico de outros componentes podem elevar o preço do piano. Antigamente as teclas eram feitas em marfim e ébano, embora agora sejam feitas em plásticos de última geração, por questões ambientais.

Além disso, a construção de um piano exige uma enorme precisão e cuidado para que tenha um som de qualidade e mantenha a afinação. Os pianos mais caros são construídos com os melhores materiais pelos melhores técnicos e artesãos das marcas.

Juntem acabamentos especiais que tornam o instrumento ainda mais especial e o valor aumenta.

Depois, temos a duração do processo de construção: um piano demora muito tempo a ser fabricado, mas também é um instrumento que pode durar largas décadas, se for bem preservado e mantido.

Piano
de Cauda Petrof P284 Mistral Master Series

Piano de Cauda Petrof P284 Mistral Master Series

Piano de cauda ou piano vertical?

A resposta a esta questão resume-se ao espaço onde o piano vai ser tocado. Um piano de cauda, para além de ocupar mais área, produz maior volume de som. Logo, não é indicado para divisões pequenas. Os grand pianos de cauda são perfeitos para se fazer ouvir em salas de espetáculo e palcos grandes.

Os pianos verticais são pianos desenvolvidos e pensados para apartamentos. Dois fatores ajudaram à popularidade do piano vertical: a facilidade de construção em série proporcionada pela Revolução Industrial e o crescimento das grandes cidades europeias, por volta do início do século XIX.

As necessidades de criação de espaços para moradia em centros urbanos cada vez mais povoados levaram à aparição dos prédios em altura, compostos de pequenas unidades habitacionais funcionais mas com áreas reduzidas. Como havia pouco espaço para viver e fazer chegar um piano de cauda através das escadarias e outros acessos era complicado, surgiu a ideia de verticalizar a estrutura do piano.

O piano vertical tornou-se, assim, a escolha óbvia para apartamentos e habitações mais pequenas. A decisão entre comprar um piano de cauda ou vertical é, portanto, uma questão meramente prática.

Piano
Vertical Pearl River AEU118S PE Classic

Piano Vertical Pearl River AEU118S PE Classic

Qual piano comprar?

Comprar um piano é um investimento que deve ser levado a sério, e não é só pelo preço. Um piano é um instrumento que faz parte da vida do seu proprietário, e do seu espaço. Se for para uso pessoal e lúdico, existem diversas opções acessíveis.

Se for para estudo intensivo e para âmbitos profissionais, vale a pena considerar pianos de valor mais elevado. Tudo depende do objectivo a que se destina. Uma sala de espetáculos de gabarito deverá investir nos melhores instrumentos para os melhores artistas.

Existem alguns pontos a considerar quando se está a escolher um piano: a ação do piano, ou seja, se é difícil ou fácil pressionar as teclas e que resposta dão ao toque do músico. Isto é um ponto fundamental pois afeta toda a dinâmica e interpretação do pianista.

Outro ponto importante é o alcance dinâmico que o piano possui, ou seja, a gama de volumes e a sua gradação para promover a maior expressão possível em cada interpretação.

Depois, são as questões normais inerentes a qualquer instrumento musical: como será mantido, onde estará guardado, quantas vezes será tocado e por quem. O espaço disponível é, como vimos, por vezes mais importante do que o preço do piano.

Piano
de Cauda Petrof P173 Breeze Chipendale Style Collection

Piano de Cauda Petrof P173 Breeze Chipendale Style Collection

Onde comprar pianos?

Uma loja de pianos de qualidade ajuda a escolher o instrumento indicado para cada cliente. Deverá ter profissionais dedicados que compreendem as necessidades de cada músico e as características dos modelos que tem em catálogo.

No caso do Salão Musical, ouvimos sempre os nossos clientes e sugerimos as opções de modelos que consideramos as mais indicadas. Mas o nosso trabalho não se fica pela venda.

O transporte, instalação e afinação de cada piano são assegurados por nós e disponibilizamos um contrato de manutenção para o seu instrumento, caso o solicite. A entrega do piano ao domicílio é grátis até 150km de Lisboa e até um 2º andar.

Como é um instrumento de grande valor, é sempre bom considerar uma loja que ofereça condições de pagamento flexíveis. O Salão Musical oferece facilidades de financiamento e pagamento muito vantajosas.

Se está à procura de uma loja de pianos em Lisboa, visite o Salão Musical no Largo do Carmo, ou entre em contacto conosco. Teremos todo o gosto em responder a mais qualquer outra questão que tenha relacionada com este fascinante instrumento que é o piano.

Entretanto, veja os modelos que temos em catálogo.

Publicado no dia 2022-12-27 por Salão Musical de Lisboa Atualidade, Pianos 0 241
Tag: piano

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar