Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Qual é a diferença entre delay, reverb e chorus?

Publicado por2023-11-24 por 1571
Guardar

Descubram a diferença entre delay, reverb e chorus e também algumas dicas para os usar na vossa música.

Delay, reverb e chorus são efeitos de áudio essenciais na produção musical e na engenharia de som, muito usados para dar outra dimensão ao som de um instrumento musical ou de uma voz. Embora partilhem algumas semelhanças, cada um deles tem características e propósitos distintos.

Diferença entre delay, reverb e chorus

O que é Delay?

Como os guitarristas usam o delay

Exemplos de Delay em músicas famosas

Dicas para usar Delay

Pedais de Delay

O que é Reverb

Como funciona o Reverb

Como os guitarristas usam Reverb

Exemplos de uso de reverberação em músicas famosas

Dicas para usar reverb

Pedais de Reverb

O que é Chorus?

Como os guitarristas usam o Chorus

Como os baixistas usam o Chorus

Exemplos de uso de Chorus em músicas famosas

Dicas para usar o efeito de Chorus

Pedais de Chorus

Notas Finais

O que é Delay?

Delay é um efeito que cria uma repetição semelhante a um eco do som original. De forma simples, é o resultado da gravação do sinal de entrada e da sua reprodução após um determinado período de tempo. Esse som pode ser repetido várias vezes, criando uma sensação de espaço e profundidade. O delay pode ser usado para adicionar espessura a um som, criar padrões rítmicos ou simular o efeito de tocar num espaço amplo.

O Delay pode ser ajustado nos parâmetros de tempo, feedback (número de repetições) e nível. Estes parâmetros podem ser ajustados para criar uma variedade de efeitos, desde um eco subtil até um atraso longo e em cascata.

Os pedais de delay são comumente usados no processamento de guitarra e vozes, adicionando profundidade e amplitude ao som. Podemos ouvir delay em solos de guitarra rock até sons de sintetizador e batidas de música eletrônica.

Como os guitarristas usam o delay

Os guitarristas usam o delay para diversos fins. Ele pode ser usado para adicionar uma profundidade sutil aos tons limpos da guitarra, fazendo-os soar mais como se tivessem sido gravados em uma sala grande. Também pode ser usado para criar um efeito mais dramático, como o efeito "rockabilly slapback". O delay também pode ser usado para criar um efeito mais rítmico, como o som de "ecos" de The Edge do U2.

Exemplos de Delay em músicas famosas

Aqui estão alguns exemplos de músicas famosas que usam delay:

  • Guns N' Roses - Welcome to the Jungle
  • The Temper Trap - Sweet Disposition
  • U2 - Where The Streets Have No Name

Se calhar o melhor exemplo de delay é um que não usa um pedal de efeitos mas que é executado em tempo real por três guitarristas, a tocar quase em simultâneo. “Quase” é a palavra chave.

Dicas para usar Delay

O tipo de Delay usado também afetará o som. Existem muitos tipos diferentes de delay, como o Analógico, Digital e Tape Delay. O pedal de delay é tradicionalmente colocado após os pedais de overdrive ou distorção, mas antes do pedal de reverb.

Pedais de Delay

Boss
DD-8 Digital Delay no Salão Musical

Boss DD-8 Digital Delay no Salão Musical

O BOSS DD-8 é o pedal de delay mais versátil e com mais funcionalidades da série de compactos da BOSS. Este pedal proporciona mais de tudo: mais sons de excelência, mais tempo de delay, mais opções de controlo. E tudo isto é conseguido num pedal de tamanho standard da BOSS, que se encaixa facilmente em qualquer configuração mono ou stereo.

O melhor é ouvi-lo em ação.

O que é Reverb

Reverb é a abreviação de reverberação, é um efeito que simula os reflexos acústicos naturais de um espaço físico, como uma sala ou uma catedral. Acrescenta uma sensação de amplitude e profundidade ao som, criando uma série de ecos que decaem com o tempo. É usado para fazer com que um som pareça ter sido gravado num ambiente específico ou para criar uma sensação de imersão e realismo.

É usado em todos os estilos, desde música acústica até à música eletrónica, e é especialmente popular entre guitarristas e vocalistas, especialmente quando se estão a ouvir de auscultadores.

Como funciona o Reverb

Em vez de repetir o som como no Delay, o Reverb prolonga-o no tempo, fazendo com que o som gravado ou executado pareça mais amplo e expansivo, criando uma série de reflexões atrasadas do sinal original. Essas reflexões são normalmente muito curtas, com apenas alguns milissegundos de intervalo, e sua amplitude diminui com o tempo.

O tempo de decaimento é determinado pelo tamanho e formato da sala ou ambiente simulado. Por exemplo, uma grande catedral teria um tempo de decomposição mais longo do que um quarto pequeno.

Como os guitarristas usam Reverb

Os guitarristas usam reverb para diversos fins, desde adicionar um ambiente sutil aos timbres limpos da guitarra, fazendo-os soar mais como se tivessem sido gravados numa sala de concertos, até criar um som mais dramático como o som da "surf guitar" dos anos 1960.

O Reverb também pode ser usado para criar um som mais etéreo ou cósmico, como o som "shoegaze" dos anos 1980 e 1990, e também na guitarra ambiente, em que quase transforma este instrumento num sintetizador.

Uma breve História da Música Ambiente no blog do Salão Musical

Exemplos de uso de reverb em músicas famosas

Aqui estão alguns exemplos de músicas famosas que usam reverb:

  • Phil Collins - “In The Air Tonight”
  • M83 - “Midnight City”
  • King Tubby - “Dub You Can Feel”

Outra música que usa o efeito de reverb é a famosa versão de “Hallelujah” de Jeff Buckley, aqui explicado por Andy Wallace. É um excelente exemplo de como o reverb dá outra dimensão a uma canção com poucos elementos e instrumentação.

Dicas para usar reverb

Usar o reverb de uma forma discreta cria um som mais natural. Por exemplo, o som limpo de uma guitarra elétrica não tem espaço para reverberar, já que é um impulso elétrico que é transformado num sinal sonoro. É por isso que os amplificadores tinham tanques de reverberação, para soarem como se estivessem num espaço físico e dar um som mais natural.

Como com qualquer efeito, podemos exagerar e usar diferentes configurações de reverberação para sons mais dramáticos. Mas, cuidado: exagerar na reverberação pode tornar o som turvo, já que os graves podem se acumular no sinal final.

Existem muitos tipos diferentes de reverberação, incluindo spring reverb (de mola), plate reverb (usava-se mesmo uma placa refletora para criar este efeito em estúdio) e reverberação digital, mais comum usada hoje em dia nos pedais de efeitos.

A colocação do efeito de reverberação na cadeia de sinal também afetará o som. A reverberação normalmente é colocada no final da cadeia de sinal, depois de todos os outros efeitos.

Pedais de Reverb

Boss
RV-6 Reverb no Salão Musical

Boss RV-6 Reverb no Salão Musical

O pedal de reverb BOSS RV-6 combina o som de alta qualidade a que a BOSS nos habituou a uma enorme versatilidade, produzindo de efeitos de sala subtis a modernos efeitos de Shimmer e reverbs longos.

O que é Chorus?

Chorus é um efeito que duplica o sinal original, modulando levemente seu tom e tempo criando um som mais denso e rico. Os sinais duplicados são então misturados, criando um efeito de coro, desafinando levemente ou faseando as cópias. O Chorus pode adicionar uma sensação de movimento e profundidade a um som, tornando-o mais amplo e espaçoso. Muitas vezes é usado para fazer um único instrumento ou voz soar como um coro ou um grupo de instrumentos em conjunto.

Como os guitarristas usam o Chorus

O Chorus pode adicionar mais brilho a tons limpos de guitarra, fazendo-os soar mais como um coro de guitarras. Também pode ser usado para dar mais corpo a tons distorcidos tornando-os mais poderosos e agressivos, ou para criar um som mais psicadélico em conjunto com outros efeitos.

Como os baixistas usam o Chorus

Os baixistas usam o Chorus para adicionar uma camada extra aos tons graves, fazendo-os soar mais proeminentes na mistura. Também pode ser usado para criar um som mais cósmico ou subaquático.

Exemplos de uso de Chorus em músicas famosas

  • The Police - “Walking On The Moon”
  • Nirvana - “Come As You Are”
  • Crowded House - “Don’t Dream It’s Over”

Dicas para usar o efeito de Chorus

O chorus já parece fazer parte do som natural de uma guitarra de 12 cordas mas pode dar-lhe um som ainda mais rico e profundo, como se estivesse a ser tocada por vários guitarristas diferentes.

É também usado para dar brilho a pianos com um som aborrecido e fazê-lo soar como um Rhodes. Um baixo numa música lenta pode beneficiar de Chorus, assim como vozes de suporte, dando-lhes outra profundidade.

Pedais de Chorus

Boss
CEB 3 Bass Chorus no Salão Musical

Boss CEB 3 Bass Chorus no Salão Musical

O BOSS CEB-3 é um pedal que deve fazer parte do pedalboard de todos os baixistas. Uma das características que distingue o BOSS CEB 3 Bass Chorus é a possibilidade de aplicar o efeito prioritariamente nas frequências mais agudas sem afetar o peso e a definição dos graves, mantendo um som consistente e bem definido mas com uma qualidade extra.

Seja para tocar música mais pesada ou para estilos mais populares, passando pelo jazz, o efeito de chorus dá uma outra vida ao som do baixo. Cada linha ganha outro espaço e expressão, aplicando o efeito por inteiro ou de forma subtil, com grandes resultados em baixos fretless, por exemplo.

Notas Finais

Delay, reverb e chorus são efeitos essenciais na produção musical e na engenharia de som. Embora possam parecer semelhantes à primeira vista, eles têm características e propósitos distintos.

Em resumo:

  • O Delay cria ecos e pode ser usado para adicionar espessura e espaço a um som.
  • O Reverb simula os reflexos acústicos naturais em um espaço físico, adicionando profundidade e realismo.
  • O Chorus duplica e modula o sinal original para criar um som mais amplo e espaçoso.
Efeito Propósito Características sonoras Exemplos de casos de uso
Delay Cria ecos ou repetições de um som Efeito espacial, ambiente e pingue-pongue Solos de guitarra, harmonias vocais, preenchimentos de bateria
Reverb Simula ecos e reflexos naturais em uma sala Som amplo, espaçoso e atmosférico Guitarra acústica, gravação vocal, ambiente de sala de bateria
Chorus Cria um som mais denso e completo duplicando e desafinando o sinal Efeito quente, cintilante e duplo Tons de guitarra elétrica, harmonias vocais, pads de sintetizador

Cada efeito tem suas próprias características únicas e pode ser usado de forma criativa e também de forma prática, com a ajuda de um pedal compacto ou de uma pedaleira de efeitos.

Se quiserem dar mais dimensão ao vosso som, seja de guitarra, baixo ou voz, ou mesmo na produção de outros instrumentos, visitem a nossa loja online e vejam os pedais de efeitos que temos para vocês.

Pedais e pedaleiras no Salão Musical

Deixar um comentário
Deixar comentário
Faça login para inserir um comentário
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Salão Musical de Lisboa

Crie uma conta gratuita para guardar produtos favoritos.

Registar