Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Beatriz Pinto: a guitarra clássica nacional tem (muito) talento

Publicado por2024-01-31 por 767
Guardar

Beatriz Pinto é uma guitarrista clássica que devem seguir com atenção. Venham conhecê-la.

Beatriz Pinto descobriu a guitarra por acaso, mas nunca mais a largou. E ainda bem, porque ganhámos uma guitarrista clássica de topo.

A 11 de novembro de 2023 em Valência, a Beatriz Pinto venceu o CIGA Jr. - Concurso Internacional de Guitarras Alhambra Junior. Foi mais uma prova que a jovem guitarrista de Aveiro venceu, e mais um marco num percurso que já é brilhante. E ainda está no início.

Falámos com a Beatriz para conhecer um pouco da sua história, que começa numa festa de rua em Aveiro e que continua hoje numa prestigiada escola alemã, com passagem pelo Got Talent Portugal. Fomos descobrir um pouco da vida de uma guitarrista clássica, falámos também das guitarras que toca, o que é ser uma artista Alhambra e que conselhos tem para jovens guitarristas.

Origens

Concursos

Guitarra

A vida de guitarrista

Perguntas rápidas

Notas Finais

Origens

A primeira vez que tocaste guitarra foi um acaso. Como aconteceu e porque é que continuaste a tocar?

Comecei a tocar guitarra clássica com 7 anos. Tudo começou por um simples acaso. Quando vivia em Portugal, os meus vizinhos sempre estiveram presentes no meu dia-a-dia. Todos os anos fazíamos a "festa da rua", que servia como convívio.

2012 não foi exceção, e foi aí que o meu vizinho do lado, João Moita, me incentivou a experimentar tocar guitarra. Lembro-me que gostei bastante e ele disse logo que tinha imenso jeito e facilidade e ia falar com os meus pais porque achou que eu não devia perder esta oportunidade. Foi aí que comecei a ter aulas.

Estive 2 anos a ter aulas particulares com João Moita para depois fazer as provas para entrar no Conservatório de música Calouste Gulbenkian Aveiro, onde estudei até ao meu 12º ano, sempre acompanhada por João Moita.

Porquê a guitarra clássica e não outro instrumento?

A guitarra clássica foi um instrumento que me atraiu desde o início. Nunca pensei em mudar de instrumento. No início creio que foi como um impulso, mas com o tempo comecei a aperceber-me do incrível instrumento que é.

É provavelmente o instrumento mais versátil, como se fosse uma pequena orquestra. Dá para transmitir imensas emoções diferentes, diferentes cores, timbres, permite tocar vários géneros de música.

Concursos

alt_text

Começaste a participar (e a ganhar) em concursos nacionais e internacionais desde cedo. Qual é a importância dos concursos de guitarra?

Creio que com 9 anos, comecei a fazer concursos. Foi algo bastante importante no meu percurso pois serviu sempre como uma forma de motivação, acima de tudo. Sempre que vou a um concurso há um grande trabalho por trás.

Desde cedo que sinto que estas semanas/meses antes de um concurso me fazem evoluir muito porque tenho um objetivo e sempre fui uma pessoa muito determinada e trabalhadora para alcançar o que quero, por vezes até um pouco "obcecada".

Muitos desses concursos foram realizados online. Quais são as vantagens e as desvantagens desse formato?

Durante a pandemia vários concursos passaram a ser em formato online. Aproveitei este momento para me dar a conhecer em países que seria difícil se fosse presencial.

Para mim esta é a maior vantagem dos concursos online. Não preciso de me deslocar ao local e consequentemente é mais fácil dar-me a conhecer internacionalmente. Por outro lado, a meu ver, este formato de concurso também tem muitas desvantagens.

Uma das coisas mais importantes e que melhor descreve um concurso é saber lidar com a pressão em cima do palco. Este formato não permite sentir o que é importante sentir e saber como lidar. Depois da pandemia senti bastante mais dificuldade em tocar em público porque foram vários meses sem o poder fazer.

Também participaste no Portugal Got Talent. Porquê e quais são as diferenças para os concursos de guitarra clássica?

Em 2022 participei num tipo de concurso bastante diferente, o Got Talent Portugal. Desde o momento em que decidi que ia participar achei que seria algo bom por várias razões: saber lidar com muita pressão e público, experienciar algo totalmente diferente do que estou habituada, conhecer um pouco da parte de trás da televisão e, acima de tudo, dar-me a conhecer e mostrar o que mais gosto de fazer a um público bastante mais numeroso.

Foi uma experiência totalmente diferente do que estava habituada. Há muito trabalho por trás das câmaras, não só da minha parte, mas de uma grande equipa de produção do programa. Normalmente, nos concursos de guitarra, eu faço uma grande preparação e depois o importante é saber lidar com os nervos e conseguir mostrar o trabalho que foi feito.

Num programa de televisão está muita mais gente envolvida, e há muitas coisas a acontecer antes, durante e depois da atuação em palco. É preciso saber lidar com um grande cansaço físico e mental.

Beatriz Pinto participou no GOT TALENT Portugal com a guitarra Alhambra modelo LUTHIER ZIRICOTE ANIVERSARIO.

Alhambra
Iberia Ziricote no Salão Musical<

Alhambra Iberia Ziricote no Salão Musical

Guitarra

Recentemente venceste o CIGA Jr. (Concurso Internacional de Guitarras Alhambra Junior) com uma guitarra modelo Profesional construída pelo luthier Javier Mengual.

O que faz uma boa guitarra e porque é que é importante ter um instrumento de boa qualidade?

Quando se chega a um nível alto, ter uma boa guitarra faz toda a diferença. É muito importante ter um instrumento em que me sinta confortável, que tenha um bom som, e que me permita destacar.

O que significa para ti ser uma artista Alhambra?

É algo que nunca pensei que fosse acontecer tão cedo. Desde que comecei a tocar guitarra que toco com guitarras Alhambra. Mais tarde comecei a perceber a dimensão desta incrível equipa.

Passado uns anos, poder fazer parte desta família é algo que é muito importante para mim. Além de ser uma marca de alta qualidade e alto reconhecimento, por trás disso tem uma equipa incrível, com pessoas que sempre me trataram com um carinho muito especial.

Sou muito agradecida a todos os que fizeram isto ser possível e acreditaram em mim e no meu trabalho desde tão cedo.

Guitarra
Clássica Alhambra Profissional Mengual & Margarit Série C com Estojo

Guitarra Clássica Alhambra Profissional Mengual & Margarit Série C com Estojo

A vida de guitarrista

Estás agora a estudar na Alemanha. Como é que está a ser a experiência e porque é que decidiste ir estudar para aí?

Neste momento estou a estudar na Hochschule für Musik Franz Liszt Weimar, na Alemanha, estando a ser acompanhada por Ricardo Gállen. Tomei esta decisão porque queria muito estudar com Ricardo Gállen.

A meu ver é um guitarrista de alto nível e tem um nível de conhecimento e experiência muito grande. É uma honra gigante poder dizer que sou aluna de Ricardo Gállen! Além disso, Alemanha e especialmente Weimar, é um local muito importante para a música clássica e com muita história.

Como é a tua rotina como guitarrista?

A minha rotina como guitarrista é bastante sistemática. Por norma vou a algumas aulas teóricas e práticas e no resto do tempo pratico. A juntar a isto, tento incluir algum tempo para mim, como ir ao ginásio, que é essencial para um músico, e passar algum tempo com amigos.

Por vezes é um pouco difícil conseguir conciliar tudo e ter as horas diárias necessárias de estudo. Pode ser algo bastante cansativo e repetitivo e por vezes sinto que perco bastante de uma "vida normal de estudante". Mas apesar disto faço o que mais gosto e não me arrependo.

Que conselhos podes dar a quem está interessado em aprender guitarra clássica ao mais alto nível?

O maior conselho que posso dar é aproveitar e fazerem sempre o que gostam. É preciso ter uma grande disciplina e objetivos bem traçados, mas no fundo o mais importante é gostar daquilo que se faz.

Que planos e objetivos tens para a tua carreira?

Sempre fui uma pessoa com muitos objetivos e ideias a longo prazo. Desde cedo que sonho em ser concertista e poder viver de concertos e masterclasses. Para isso sei que há muito trabalho para fazer. Neste momento quero aprender o máximo que conseguir, evoluir e dar-me a conhecer o melhor que conseguir.

Perguntas rápidas

Fizemos ainda algumas perguntas de resposta rápida para a Beatriz partilhar as suas preferências musicais.

Que música andas a ouvir (de qualquer género)

 - Tenho ouvido principalmente Pop, como por exemplo Billie Eilish ou Adele

Compositores favoritos

 - Schumann, Tchaikovsky, Beethoven

Peça mais difícil que tocaste até hoje

 - Toccata, Joaquin Rodrigo

Peça favorita para guitarra clássica

 - Capriccio Diabólico, Tedesco

Guitarrista clássica/o favorita/o

- Ricardo Gállen

Notas Finais

Beatriz Pinto está ainda apenas no início do que parece ser uma carreira promissora na guitarra clássica. Ela tem um canal de YouTube, onde mostra algumas das suas participações em concursos e atuações, e podem também segui-la no Instagram.

É um exemplo para todos os jovens músicos, sejam guitarristas clássicos ou toquem outro instrumento, pela dedicação e paixão pelo que faz.

As guitarras Alhambra são um dos produtos que o Salão Musical tem em catálogo. Venham conhecê-las.

Guitarras Alhambra no Salão Musical

Guitarras
Alhambra no Salão Musical

Deixar um comentário
Deixar comentário
Faça login para inserir um comentário
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Salão Musical de Lisboa

Crie uma conta gratuita para guardar produtos favoritos.

Registar