Os blues e a sua história em documentário

Os blues e a sua história em documentário

Os blues são provavelmente o género musical que mais influenciou a música popular do século XX. Com origens humildes e ramificações que definiram de forma definitiva outros estilos musicais como o jazz ou o rock, acabaram por ser resgatados e reconhecidos como fonte e génese da música popular dos jovens dos anos 60 e 70, recuperando alguns dos músicos originais que definiram o som de bandas como os Rolling Stones ou os Led Zeppelin.  

É uma história rica e muito complexa que podem descobrir em cinco documentários disponíveis para ver gratuitamente no YouTube, e que valem mesmo a pena. 

Blues America

Produzido pela BBC e narrado por Huey Morgan, o eclético vocalista dos Fun Lovin Criminals, este documentário em duas partes fornece uma visão muito completa sobre a origem e o peso que os blues tiveram na sociedade e na música norte americana do século XX, e como foram recuperados por fãs de além mar. 

Na primeira parte viajamos pelos princípios desta música de apelo universal, pelas suas origens rurais e pelas questões sociais que o definiram, enquanto na segunda vemos a sua evolução, quase morte e renascimento numa história que revoluciona algumas ideias feitas sobre o que são os blues tradicionais e que mostra as divergências tanto nos estilos como as opiniões entre puristas e progressistas de um género que marcou - e ainda marca - diversos géneros musicais, da pop à soul, do rock ao jazz. 

Fiquem com a primeira parte deste documentário e  vejam a segunda aqui.

Rural Blues 

Rural Blues não é propriamente um documentário mas o registo de duas semanas no final de 1989 em que dois holandeses viajaram até aos Estados Unidos para gravar alguns músicos de blues tradicional ainda vivos. Levaram consigo uma guitarra e uma câmera VHS e foram à procura das pessoas que cresceram com o blues e ajudaram a fazer a sua história. 

Ao contrário do documentário da BBC de que falámos acima, Rural Blues não tem uma narrativa ou a mesma qualidade técnica, nem conta a história destes músicos, valendo principalmente por ser quase de certeza o último registo musical da maioria, completamente esquecidos e a viver em condições por vezes muito difíceis. Estamos com eles em suas casas, nos seus alpendres, nas suas ruas, onde interpretam de forma sentida a sua música. 

Chicago Blues 

Produzido em 1972, este documentário mostra a cena de blues de Chicago que explodiu a seguir à Segunda Guerra Mundial com a migração massiva para norte de grande parte da população negra do Sul do Estados Unidos.  Esta mudança de cenário levou à transformação do som rural e acústico num estilo elétrico e eletrizante, que refletia a estética urbana e dinâmica de Chicago com a introdução de temas e problemas apresentados por uma nova realidade. 

Este documentário dá-nos a oportunidade de ver Muddy Waters, Johnnie Lewis, Buddy Guy, entre outros, numa altura em que estavam em plena forma e a marcar e a redefinir o que eram os blues modernos.

BLUES STORY: A Documentary 

Contada na primeira pessoa pelos músicos que fizeram o blues, esta é história viva deste género musical. Produzido em 2003, conta com nomes como B.B.King ou Buddy Guy e por muitos outros que, apesar de menos conhecidos, sabem e partilham as histórias e as receitas que fazem dos blues os blues. 

Desde a sua origem nas plantações até aos tempos modernos, este documentário é um excelente complemento ao Rural Blues, já que conta com alguns dos músicos que nele aparecem e faz a ligação com os blues de Chicago.

Can't You Hear The Wind Howl - The Life and Music of Robert Johnson

Todos os estilos têm o seu ícone ou mito que os representa, e os blues têm em Robert Johnson a sua lenda maior. Original e com uma vida envolta em mistério, Robert Johnson é considerado como o músico que captura a essência do blues de forma completa. Reconhecido muito tempo após a sua morte como um génio, tanto por apreciadores como por outros músicos, as suas gravações sobreviveram quase por milagre.

A lenda diz que Robert Johnson vendeu a alma ao Diabo num cruzamento no Sul dos Estados Unidos para ser o músico em que se tornou, mas pouco se sabe sobre este homem. Esta é a história possível e muito bem contada, que mantém a importância de Johnson pelo seu legado e influência sobre todos os músicos de blues que vieram a seguir.

Os blues são definidos como a música de um homem bom que se sente mal, e esse é um sentimento universal. Para tocar os blues precisam de sentimento mas também dos instrumentos certos, que podem encontrar no Salão Musical de Lisboa.

Se gostam de guitarras acústicas e preferem o som mais tradicional do blues do delta do Mississippi, a Gretsch G9531E tem o som e o estilo ideais para tocar com e sem slide. Para quem gosta de acompanhar à harmónica, podem comprar um Pack Hohner com sete Harmónicas de Blues, cada uma para o tom que precisam. 


O que queremos é que se sintam bem mesmo quando estão a tocar blues e, mais importante ainda, que soem ainda melhor. Vejam mais instrumentos na nossa loja online.

Publicado no dia 2020-09-14 por Salão Musical de Lisboa Atualidade 0 70

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar