Cavaquinhos de todos os tipos

Cavaquinhos de todos os tipos

Foto: António Gamito/Museu do Cavaquinho

O cavaquinho é um cordofone tradicional português. Venham descobrir as origens e as diversas versões de um dos instrumentos mais populares do nosso folclore.

O que é um cavaquinho?

O cavaquinho é um instrumento musical de cordas, ou cordofone, com um corpo oco semelhante à viola, mas de menores dimensões. Na sua versão mais tradicional, tem quatro cordas e uma escala de 12 trastes. O som do cavaquinho é mais agudo que outros cordofones, e assume funções harmónicas e rítmicas.

O cavaquinho é tocado com os dedos, em rasgado. Pode ser tocado a solo, mas é muito utilizado em conjunto com a voz, como acompanhamento à viola ou inserido em agrupamentos maiores como as tunas. É usado em várias tradições folclóricas de Portugal, mas renasceu na música moderna, com muitas bandas a incorporar o cavaquinho nas suas composições.

As afinações variam de região para região, assim como a decoração.

O modelo mais tradicional e reconhecido por todos é o cavaquinho minhoto: a afinação é Ré-Si-Sol-Ré ou Ré-Si-Sol-Sol, dos agudos para os graves. Tem pouco mais de meio metro de comprimento, o corpo tem forma de oito e apresenta dois meios tampos em tonalidades de madeira contrastantes, unidos por uma boca em forma de raia, típica do Norte de Portugal.

cavaquinho apc 101 boca raia cipreste

Cavaquinho APC 101 Boca Raia Ciprés Maciço Carrilhão

Origens do cavaquinho

O cavaquinho é originário do Minho, mas rapidamente se espalhou pelo resto do país. As primeiras referências à construção de cavaquinhos em Braga e Guimarães remontam aos inícios do século XVII. Era um instrumento que estava presente em todas as casas da região e era tocado nas tradicionais rusgas minhotas.

Estabeleceu-se em Coimbra, Lisboa e no Algarve, dando um salto para a Madeira, onde ganhou outras versões. A emigração portuguesa levou este instrumento para o resto do mundo, estabelecendo-se como um elemento fundamental da música tradicional de alguns países como Brasil e Cabo Verde, e também em algumas regiões da Indonésia e no Hawai.

Cavaquinhos portugueses

O cavaquinho sofreu algumas mutações, quer na decoração quer na afinação, de acordo com as preferências de cada região, mas podemos definir algumas variantes regionais.

Cavaquinho minhoto

O cavaquinho minhoto, que descrevemos anteriormente, é a génese de todos os outros cavaquinhos. Existem algumas variações dentro desta região, como os machinhos, que têm uma caixa mais estreita. São construídos, tradicionalmente, em pinho da Flandres e nogueira ou cerejeira, mas também podemos encontrar cavaquinhos minhotos construídos em choupo ou tília.

O braço é raso relativamente ao corpo, que termina no 12º traste. O cavaquinho minhoto é um cordofone de quatro cordas, mas existem versões de quatro cordas duplas, que lhe dão uma maior presença sonora.

cavaquinho artimusica cv11c simples boca raia

Cavaquinho Artimúsica CV11C Simples Boca Raia com Carrilhão

Cavaquinho de Lisboa

O cavaquinho teve uma variante em Lisboa. O braço era mais curto e a caixa era mais comprida e larga que o modelo do Minho. A escala tem 17 trastes e prolonga-se até à boca, normalmente redonda. O cavalete também é diferente dos cavaquinhos minhotos, assemelhando-se ao das guitarras. Era usado como instrumento de tuna.

Cavaquinho do Algarve

Não existe uma variação regional do cavaquinho no Algarve, mas é um instrumento tão popular nesta região que temos que fazer esta ligação. É muito usado como instrumento de tuna, como em Lisboa ou Coimbra, onde tem um cariz mais urbano que folclórico. É muito usado por estudantes, para serenatas e estudantinas, mas também por agrupamentos de músicos séniores que mantêm a tradição do cavaquinho no Sul de Portugal.

Cavaquinho da Madeira

Juntamente com o cavaquinho minhoto, o cavaquinho da Madeira é a versão mais representativa deste instrumento em Portugal. Também conhecido por machete ou braguinha, apresenta as mesmas características do cavaquinho de Lisboa. A afinação do cavaquinho da Madeira é, dos agudos para os graves, Ré-Si-Sol-Ré.

É um instrumento popular, mas apresentava versões mais refinadas nos conjuntos musicais das classes mais abastadas da ilha, que interpretavam repertórios mais eruditos.

cavaquinho braguinha madeirense artimusica cv70t

Cavaquinho Braguinha Madeirense Artimúsica CV70T Simples Tampo em Tilia

A variante mais significativa da ilha da Madeira é o cavaquinho rajão. De dimensões entre o cavaquinho minhoto e a viola, esta versão tem cinco cordas e a escala de 17 trastes prolonga-se até à boca redonda, estando ligeiramente levantada relativamente ao tampo.

A afinação do cavaquinho rajão é Lá-Mi-Dó-Sol-Ré, da 1ª para a 5ª corda, sendo o Dó a corda mais grave, o que lhe dá uma personalidade sonora distinta dos cavaquinhos do continente. Outra afinação comum é Mi-Lá-Ré(grave)-Fá#-Si.

É utilizado para acompanhar cantares e danças tradicionais como as modas da Madeira.

cavaquinho rajao madeirense apc 550 de 5 cordas

Cavaquinho Rajão Madeirense APC 550 5 Cordas

Cavaquinho de outros países

O cavaquinho é um instrumento popular também devido à sua portabilidade e por ser fácil de aprender a tocar, o que faz dele um excelente companheiro de viagem. Por isso não é de estranhar que tenha acompanhado os portugueses nas suas viagens pelo mundo e se tenha estabelecido como um cordofone importante noutros folclores.

Cavaquinho brasileiro

O cavaquinho brasileiro é um pouco maior que o cavaquinho português. A caixa de ressonância é um pouco maior, especialmente no bojo inferior e mais profunda. Como os cavaquinhos madeirenses, tem 17 trastes que se estendem até à boca redonda.

A afinação do cavaquinho brasileiro é, dos agudos para os graves, Ré-Si-Sol-Ré, mas existem imensas variações. É muito usado no samba tradicional, no choro e nas congadas paulistas.

cavaquinho brasileiro apc br110

Cavaquinhos brasileiros no Salão Musical

Cavaquinho de Cabo Verde

Cabo Verde tem uma versão local do cavaquinho muito próxima do cavaquinho brasileiro, mas com características próprias.

O cavaquinho de Cabo Verde tem uma caixa harmónica maior do que a do cavaquinho português. O corpo tem a forma semelhante à de uma guitarra clássica, com uma boca redonda. A escala tem 21 trastes e a afinação natural do cavaquinho de Cabo Verde é igual à do cavaquinho brasileiro (Ré-Si-Sol-Ré, da corda mais aguda para a mais grave).

É usado nas mornas e coladeras tradicionais de Cabo Verde.

cavaquinho cabo verde artimusica cv60s simples

Cavaquinhos de Cabo Verde no Salão Musical

Cavaquinhos do Pacífico

Existem referências ao cavaquinho no folclore da Indonésia, onde tem o nome de kerontjong ou ukulele, o mesmo nome do instrumento tradicional das ilhas do Hawai.

O ukulele é um dos instrumentos mais populares do mundo. Tem quatro cordas e existe em diferentes formatos: soprano, concerto, tenor e barítono. É utilizado quer para tocar música tradicional havaiana como para interpretar música pop moderna.

ukulele soprano apc st tradicional

Ukulele Soprano APC ST Tradicional

Comecem já a aprender a tocar músicas no ukulele:

O cavaquinho é fácil de tocar?

O cavaquinho é um dos cordofones mais fáceis de aprender a tocar. Com quatro cordas, muito rapidamente se aprendem os acordes principais e a técnica básica de rasgado. Apesar de não existirem muitos recursos online dedicados ao cavaquinho para iniciantes, será fácil de encontrar por todo o país escolas ou agrupamentos de música tradicional e tunas com disponibilidade para receber e partilhar o seu conhecimento com novos músicos interessados em tocar cavaquinho.

Se preferirem aprender em casa, este canal de YouTube tem várias lições dedicadas ao cavaquinho português.

Outra fonte de informação muito interessantes sobre este instrumento é o Museu do Cavaquinho.

Como escolher um cavaquinho?

Existem cavaquinhos para todos os gostos, com decorações simples ou mais elaboradas. Devido às diferentes variações regionais quer na estrutura quer na afinação, sem falar dos cavaquinhos de cinco e de oito cordas, um cavaquinho pode ser pouco.

O primeiro factor a ter em conta é quanto estão dispostos a gastar. Existem cavaquinhos baratos para músicos que estão a começar ou que não querem arriscar um cavaquinho mais caro nas suas viagens ou atuações na rua, em ambiente de tuna.

Querem comprar apenas um ou querem ter vários em várias afinações? Estabeleçam um valor e comecem por aí. Como é um instrumento relativamente simples, é muito fácil comprar cavaquinhos de grande qualidade a baixo preço.

Depois, qual é o vosso nível e quais são os vossos objectivos? Se tocam a nível profissional, existem cavaquinhos com acabamentos de luxo, fantásticos de tocar e com um som excepcional. Se estão a começar, um cavaquinho mais modesto chega perfeitamente para desenvolverem as técnicas fundamentais. Há-de chegar a altura em que quererão investir noutro mais avançado.

cavaquinho artimusica cv17c luxo boca-redonda meios-tampos

Cavaquinho Artimúsica CV17C Luxo Boca Redonda Meios Tampos

Assim que definirem estes dois pontos, visitem uma loja para experimentar o instrumento, de preferência acompanhados por alguém que conheça bem estes instrumentos. Se não tiverem ninguém conhecedor em cavaquinhos, o staff do Salão Musical pode ajudar-vos.

Os cavaquinhos são instrumentos fáceis de tocar, mas podem ser desconfortáveis no início. Vejam se a altura das cordas é boa para vocês e se gostam do som.

Caso não possam ir a uma loja, vejam as críticas online, os materiais utilizados e a história das marcas. Portugal tem fabricantes de cordofones como a Artimúsica e a APC, com décadas de experiência na construção de cavaquinhos tradicionais de todos os tipos. São marcas que fornecem tanto garantia de qualidade como garantia de fabrico.

Escolham um que vos soe bem, que assente bem nas vossas mãos e que seja bonito. O cavaquinho não é só um instrumento musical, pode ser também um objecto de arte.

cavaquinho apc 109 boca-redonda meios-tampos com estojo

Cavaquinhos portugueses no Salão Musical

Onde comprar um cavaquinho?

O melhor sítio para comprar cavaquinhos é a loja online do Salão Musical. Temos cavaquinhos fabricados pelos melhores construtores nacionais, nas suas várias versões regionais e internacionais.

Façam-nos uma visita e escolham o vosso.

Publicado no dia 2022-05-19 por Salão Musical de Lisboa Atualidade, Instrumentos de arco 0 283

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar