Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Usamos cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar com os cookies ativos consente a sua utilização.

Configuração de cookies

Costumização
  • Cookies de terceiros para fins analíticos.
  • Mostre recomendações personalizadas com base na sua navegação em outros sites.
  • Mostre campanhas personalizadas em outros sites.
Funcional (obrigatório)
  • Necessário para navegar neste site e usar suas funções.
  • Identifique você como um usuário e armazene suas preferências, como idioma e moeda.
  • Personalize sua experiência com base em sua navegação.

Como fazer a manutenção do Violino

Publicado por2024-04-19 por 417
Guardar

Saibam que cuidados devem ter com o vosso violino.

É tão importante saber tocar um instrumento como conhecer bem todas as suas partes e fazer a sua manutenção. Assim é mais fácil soar melhor e prolongar a longevidade da ferramenta que usamos para exprimir a nossa musicalidade.

O violino, assim como os outros elementos da sua família, é um instrumento que precisa de cuidados particulares. Venham descobrir como devem cuidar e fazer a manutenção do violino.

Índice

Origens do violino

Partes do Violino

Manutenção do Violino

Armazenamento e manuseamento

Cuidados de longo prazo

O que devem fazer sempre depois de tocar violino

O que nunca devem fazer

Notas Finais

Origens do violino

Apesar de haver em várias culturas registo de instrumentos que produzem som através da fricção de cordas, a origem mais próxima do violino remonta ao século IX na Europa, altura em que surgiram instrumentos de corda como a lira bizantina. Aliás, a palavra "violino" paraece ter origem no latim "vitula", que significa instrumento de cordas.

Os primeiros violinos foram feitos na Itália entre o final do século XVI e o início do século XVII, evoluindo de instrumentos antecessores como a rabeca, a vielle e a lyra da braccio. A criação do violino é atribuída a Gasparo de Salò e, durante 200 anos, a arte de fabricar violinos de alta qualidade foi dominada pelas famílias Amati, Guarneri e Stradivarius em Cremona.

A forma do violino permaneceu inalterada por dois séculos, com modificações posteriores no século XIX, como a espessura das cordas, o cavalete mais alto e um braço mais inclinado. François Tourte, fabricante de arcos, introduziu mudanças na curvatura do arco, tornando-o convexo para suportar maior tensão das crinas. Essas evoluções técnicas moldaram o violino como o conhecemos hoje.

Curiosidades do violino - Blog Salão Musical

Partes do Violino

alt_text

Antes de sabermos como fazer a manutenção do violino, vamos conhecer os seus diferentes componentes:

1. Mentonier ou queixeira: é a peça que serve de apoio para o queixo do violinista. Protege a madeira do instrumento e proporciona conforto ao músico.

2. Estandarte: É uma peça de madeira triangular, peça que prende as cordas ao corpo do violino, no tampo superior.

3. Cavalete: o cavalete é uma peça com ranhuras onde as cordas se apoiam no corpo do violino, mantendo-as na altura correta para serem tocadas.

4. Espelho ou Escala: parte superior do braço, em madeira resistente ou ébano, onde o violinista faz a digitação das notas.

5. Pestana: é onde as cordas estão presas no topo da escala. Os materiais usados costumam ser osso, madeira ou plástico.

6. Cravelhas: são as peças que ajustam a tensão das cordas e as colocam na afinação pretendida.

7. Microafinadores: é outro ponto de afinação do violino. Os microafinadores são pequenos parafusos que estão no estandarte e oferecem a possibilidade de uma afinação ainda mais precisa.

8. Almofada para violino: Acessório opcional para oferecer suporte ao ombro do violinista.

9. Orifícios em F: Orifícios no tampo superior para amplificar a vibração das cordas.

arco violino

10. Arco de violino: o arco é usado para friccionar as cordas e produzir som e é composto das seguintes partes:

  • Cerdas: Parte que entra em contato com as cordas, feita de crina de cavalo ou nylon.
  • Parafuso: Prende a crina à madeira do arco.
  • Talão: Feito em madeira, segura a crina.
  • Ponta: Extremidade onde a crina é presa

Arco
Corina YVC 02 para Violino Vara Redonda

Arco Corina YVC 02 para Violino Vara Redonda

11. Resina para violino: a resina é aplicada na crina do arco, aumentando o atrito com as cordas, melhorando o som.

12. Cordas: sem cordas não há som. Os violinos têm quatro cordas, sendo a sua afinação padrão Sol, Ré, Lá e Mi. As cordas podem ser em ligas de aço cromado ou materiais sintéticos, revestidas com metais como alumínio, níquel, titânio, ouro e prata.

Se estiverem interessados, existe um artigo científico que explica como um violino produz som, intiulado A física do violino (PDF), e de onde veio esta imagem:

alt_text

Agora que já conhecemos as partes que fazem um violino, vamos descobrir como mantê-lo em boas condições para que tenha um bom som e dure muito tempo.

Manutenção do Violino

Manter um violino não é muito difícil, é mais uma questão de disciplina e cuidado.

Armazenamento e manuseamento

Um dos cuidados principais que devem ter é a forma como guardam o violino. Deve estar sempre que possível dentro de um estojo e deve-se evitar a exposição direta ao sol, ao calor e à humidade.

Quando forem tocar, evitem deixá-lo cair, ou bater em superfícies duras. Limpem o violino com frequência usando um pano de fibra natural seco.

Estojo
Ortolá HJY 400S para Violino 4/4 em Fibra

Estojo Ortolá HJY 400S para Violino 4/4 em Fibra

Cuidados de longo prazo

As cordas devem ser trocadas a cada três ou quatro meses, de acordo com a frequência e intensidade com que tocam o violino. Devem aplicar resina na crina sempre antes de tocar mas não abusem: resina em excesso pode deixar as cordas pegajosas, o que prejudica a limpidez do som.

As cordas do violino devem ser limpas com um pano embebido em álcool 70%, evitando contato com a madeira.

O cavalete deve ser visto regularmente, para ver fracturas, empenamentos e, se se justificar, deve ser levado para reparação ou troca por um especialista.

O que devem fazer sempre depois de tocar violino

Limpem sempre o violino depois de tocar, com um pano de fibras naturais - algodão ou flanela - entre o tampo frontal e o espelho, entre o espelho e as cordas, e abaixo do cavalete.

Não se esqueçam de limpar o arco de uma ponta à outra, nem de afrouxar a crina do arco no parafuso para evitar deformações.

O que nunca devem fazer

Não tentem fazer reparações casieras no violino. Levem-no à loja onde compraram ou a um profissional especializado neste instrumento.

Se quiserem polir o violino para que pareça como novo, ou higienizá-lo, não usem ceras inapropriadas ou vernizes e outros produtos que não sejam indicados para esse efeito. Existem líquidos próprios para limpar o violino, que devem ser usados como indicado nas instruções.

Liquido
Hill para Limpeza e Cuidado de Instrumentos de Arco

Liquido Hill para Limpeza e Cuidado de Instrumentos de Arco

E, aconteça o que acontecer, não desmontem o violino.

Para uma explicação mais visual, vejam este vídeo que mostra como devem limpar este fantástico instrumento.

Notas Finais

A manutenção do violino é bastante simples:

  • bom armazenamento:
  • evitar quedas e choques;
  • trocar cordas regularmente;
  • limpar sempre depois de tocar e só com os produtos correto;
  • não fazer reparações em casa, deixem isso para os especialistas.

Se estão à procura de um violino para tocar e cuidar, o Salão Musical tem a solução para vocês. Visitem a nossa loja online e vejam qual é o violino que melhor serve as vossas necessidades.

Violinos no Salão
Musical

Violinos no Salão Musical

Foto de Nadin Mario na Unsplash
Tag: violino
Deixar um comentário
Deixar comentário
Faça login para inserir um comentário
Salão Musical de Lisboa Loja de instrumentos musicais desde 1958

Salão Musical de Lisboa

Crie uma conta gratuita para guardar produtos favoritos.

Registar