As fases de um guitarrista em pedais de efeitos

As fases de um guitarrista em pedais de efeitos

Foto: Kelly Sikkema / Unsplash

Querem saber o estado da arte de um guitarrista? Olhem para os pedais que ele tem. Nesta análise nada científica, mas em que muitos de vocês se irão rever, vamos descobrir como pedais típicos de diferentes períodos da vida de um guitarrista. 

Esperemos que se divirtam e, se tiverem sugestões de outros pedais ou fases e um método melhor de análise, partilhem-nos connosco nos comentários. 

Zero pedais

Quando recebemos a nossa primeira guitarra elétrica, por vezes em forma de pack de instrumento + amplificador, nem pensamos em pedais. É só ligar diretamente ao amplificador e tocar os três acordes que já sabemos, de preferência com o volume no 10. 

Quando descobrimos o poder libertador de uma guitarra elétrica, mesmo só com 10 watts de amplificação, sentimos que estamos a tocar para um estádio cheio. Os pedais não importam, o som que sai da coluna está óptimo, desde que esteja alto. 

Mas, mesmo que seja para se iniciarem quer na aprendizagem deste instrumento quer na coreografia de poses rock’n’roll, recomendamos que tenham um pedal fundamental para guitarristas de todos os níveis: o de afinação.

Foto do pedal Boss Tuner TU 3WFoto 3/4 do pedal afinador Boss TU-3Afinador Cromático com Pinça TU-01

Pedais de afinação no Salão Musical:

Boss TU 3W Waza Floor Tuner Chromatic  

Boss Afinador Cromático TU-3 

Boss TU-3S Cromático 

Toquem alto, mas afinados. Faz toda a diferença no vosso desenvolvimento e na paz de quem vos ouve. 

Distorção

Com o volume no máximo e um pouco de ganho, a magia do sinal comprimido com violência apodera-se do jovem guitarrista. Muitos nunca mais regressam do mundo da distorção agressiva e altamente texturada e procuram os pedais que lhes garantem um som violento. 

Mas nem todos os pedais que distorcem o som são iguais. Na escala de agressividade, do mais suave para o mais áspero, temos os seguintes efeitos:

  • Overdrive

Perfeito para dar um pouco de grão e sustentabilidade ao som da guitarra, é muito usado no rock e no blues, os pedais de Overdrive estão presentes na coleção de todos os guitarristas. 

Foto 3/4 do pedal Boss SD-1Foto a 3/4 do pedal Boss BD 2Pedal Boss JB-2 Angry Driver Overdrive DistortionFoto 3/4 do pedal Boss OD-3

É um efeito excelente para desenvolver a expressão e a dinâmica musical, pois reage diretamente à forma de tocar do guitarrista.

Pedais de Overdrive no Salão Musical:

Boss SD 1 Super Overdrive

Boss BD 2 Blues Driver

Boss JB-2 Angry Driver Overdrive Distortion

Boss OD 3 Overdrive Dual Stage

  • Distorção

Os pedais de distorção criam um sinal mais sujo e massivo mas também mais rico harmonicamente. É um pedal essencial para guitarristas de géneros mais pesados, como o punk ou o heavy metal e derivados. 

Pedal Boss DS-1 Distortion foto a 3/4 direitaPedal Boss DS 2 Turbo DistortionFoto do Pedal Fender modelo Pugilist Distortion

Os pedais de distorção encontram-se nas coleções de guitarristas mais empenhados no desenvolvimento da velocidade e da técnica, conjugadas com uma parede sonora cheia de agressividade. 

Pedais de distorção no Salão Musical:

Boss DS 1 Distortion 

Boss DS-2 Turbo Distortion

Fender Pugilist Distortion

Destruição sonora: a distorção na guitarra - Blog Instrumentos musicais 

  • Fuzz

Os amantes do som clássico do rock interpretado por Jimi Hendrix, Jimmy Page ou J.Mascis vão adorar este efeito que surgiu nos anos 60 e que renasceu nos 90 do século passado. Encontrou espaço nos pedalboards das bandas indie e alternativas, com os Sonic Youth a abusarem deles em várias ocasiões. 

Pedal Boss FZ 5 Compact Pedal Fuzz

Usem-no como arma secreta para dar contraste em canções mais calmas, como os My Bloody Valentine fazem, por exemplo. 

Pedais de Fuzz no Salão Musical:

BOSS FZ 5 Compact Fuzz 

  • Metal

Dirigidos para músicos que interpretam estilos mais pesados - o nome diz tudo - estes são pedais de distorção com uma estética sonora específica. Como quase todos os guitarristas passam por uma fase negra e cabeluda, eventualmente um destes pedais acaba por encontrar o caminho para os seus pés. 

Foto 3/4 do pedal Boss MT-2Pedal Boss ML-2 Metal Core foto a 3/4 Foto do Pedal Boss modelo HM-2W Heavy Metal Distortion

Pedais de Metal no Salão Musical:

Boss MT-2 Metal Zone Distortion

Boss ML-2 Metal Core 

Boss HM-2W Heavy Metal Distortion

Todos estes pedais deformam o sinal original para níveis de agressividade e sujidade sonora, mas fazem-no de maneira diferente. A diversão pode ser ainda maior quando os combinamos em sequência.

A diferença entre Overdrive, Distorção e Fuzz - Blog Instrumentos musicais 

São dos primeiros pedais de efeitos que um guitarrista compra, e dos que ficam para sempre na sua coleção. Mas, à medida que a técnica se sobrepõe à força, o guitarrista começa a explorar outras possibilidades sonoras.

Pedaleiras

Todos os guitarristas quando analisam o tom dos seus heróis, começam a fazer contas à vida e a achar que não têm nem orçamento nem espaço para todos os pedais que precisam para obter aquele som específico. Estamos na fase da emulação do estilo alheio.

Mais: se estão a tocar músicas de outras pessoas em bandas de covers, há uma questão prática que entra em cena: como ter o máximo de versatilidade sonora com o máximo de qualidade e o mínimo de investimento?

É aqui que entram as pedaleiras, que podem ser a única plataforma de efeitos para um guitarrista, ou usada em complemento com outros pedais. 

Foto superior da Boss GT 1 Pedaleira Boss ME 80 Multi Efeitos para GuitarraFoto da Pedaleira Boss GT 100

As pedaleiras de efeitos são uma excelente plataforma criativa e de descoberta sonora, por dar acesso a efeitos em diferentes combinações que nos fazem pensar se não será interessante ter um pedal dedicado para aquela função, no futuro. 

Isto tudo a uma fração do preço da coleção de pedais necessários para obter os mesmos sons, e com maior facilidade de transporte.

Pedaleiras no Salão Musical

Boss GT-1

BOSS ME-80 

Boss GT-100

Modulação

Com o tempo, o ouvido fica saturado dos volumes elevados. Novos acordes e novas sonoridades levam a que muitos guitarristas explorem efeitos mais subtis que dão outra dimensão à sua música. E quando percebem para que serve aquela entrada FX na parte de trás do amplificador, um novo mundo se abre. 

  • Delay, Reverb & Chorus

Estes são os três efeitos de modulação mais comuns, que muitas vezes até vêm incorporados nos efeitos dos amplificadores. O Reverb prolonga o sinal da guitarra, dando uma ideia de espaço. O Delay repete-o, e o Chorus duplica (ou multiplica) o som num curto espaço de tempo

Pedal Boss CH 1 Super Chorus foto a 3/4Foto do Pedal Boss DD 8 Digital DelayFoto do pedal Boss RV-6 ReverbFoto do Pedal Fender modelo Marine Layer Reverb

  • Tremolo, Phaser, Flanger, Octave

Depois vêm os pedais que dão outra personalidade ao som da guitarra. Se os anteriores lidam com parâmetros temporais, estes lidam com frequências sonoras e dinâmicas de volume. 

Foto 3/4 do pedal Boss TR-2Pedal Boss Infinite Phaser PH 3Pedal Boss BF 3 FlangerFoto do Pedal Boss modelo OC-5 Octave

São daqueles pedais que agarram a atenção dos guitarristas durante horas, e que são um quebra cabeças de encaixar no setup, mas que dão outra vida e estética ao som da guitarra. 

  • Wah Wah e Pedais de Expressão 

Os Wah Wah e os pedais de expressão surgem também muitas vezes nas primeiras fases da vida de um guitarrista, especialmente entre os fãs de Hendrix ou de Tom Morello. Os Wah Wah fazem a guitarra “cantar” e os pedais de expressão podem ser tanto associados a um efeito de wah como a outros efeitos de modulação. Podem também servir como reguladores de volume ou de controle de mistura de sinal. 

Pedal de Expressão Roland EV-5Pedal Boss de Volume FV 50H para Guitarra e Baixo HighFoto frontal do pedal Boss AW-3

É nesta fase que pedais antigos e velhos se juntam e começa a tarefa árdua de os pôr na ordem. E é também o momento em que os guitarristas atingem a maturidade estética na descoberta do seu som.

Coloquem ordem nos vossos pedais - Blog Instrumentos musicais 

Pedais de Modulação e Expressão no Salão Musical

Boss CH-1 Super Chorus 

Boss DD-8 Digital Delay 

Boss RV-6 Reverb

Fender Marine Layer Reverb

Boss TR-2 Tremolo 

Boss PH 3 Infinite Phaser

Boss BF-3 Flanger 

Boss OC-5 Octave

Roland EV-5 

Boss FV50H

Boss Dynamic WAH AW-3 

Loop stations

Há momentos na vida dos guitarristas em que são movidos por uma força criativa que os leva a compor as diversas partes de uma música sem poderem esperar pelos companheiros de banda. Ou, ainda, decidem assumir todos os papéis - dos ritmos aos solos, passando pelos baixos e percussão e até a voz -  com a ajuda de um pedal de loop.

Os loopers são ferramentas incríveis para desenvolver a noção de ritmo, estrutura e a improvisação, gravando partes e tocando por cima delas em modo ao vivo. Ed Sheeran fez uma carreira inteira atuando com loopers e tem-se dado bem.

Foto do pedal Boss RC-1 Foto detalhe das saídas do Pedal Boss RC-5 Loop StationFoto do Pedal Boss RC 500 Loop StationFoto da Boss RC 505 Loop Station

Existem loopers de vários níveis: os mais simples replicam alguns compassos, os mais avançados têm funcionalidades extra, servindo também como caixas de ritmos e plataformas de efeitos. É uma ferramenta que tem de fazer parte do arsenal do guitarrista que arrisca em alguma altura da sua vida. 

Pedais Loopers e Loop Stations no Salão Musical:

Boss RC-1 Loop Station

Boss RC-5 Loop Station 

Boss RC-500 Loop Station 

Boss RC-10R

Boss RC 202 Loop Station  

Boss RC-300 Loop Station

Qualidade sonora

Na fase adulta, o guitarrista quer que o som da sua guitarra tenha a melhor qualidade e fidelidade possível. É quando reduz o número de pedais ao mínimo, toca mais vezes com som limpo, está mais interessado em dar ênfase às notas que toca ao serviço da música do que criar um efeito sónico. É quando se torna mais importante reduzir o ruído do que aumentá-lo.

É a altura para os outros pedais essenciais ao bom som de um guitarrista. Equalizadores, compressores e supressores de ruído, permitem não só uma maior qualidade e presença sonora, como ultrapassar algumas limitações ou características inerentes a alguns instrumentos: um compressor ajuda muito a dar mais corpo a guitarras single coil, por exemplo.  

  • EQ

Apontados como a arma secreta dos profissionais, os pedais de equalização conseguem exponenciar as melhores características do som natural de uma guitarra e, mais importante ainda, dar-lhe uma presença definida no meio dos restantes instrumentos da banda. É o pedal para os músicos que percebem que o som para tocar em conjunto não é igual ao som para tocar sozinho. 

Foto a 3/4 do pedal Boss GE-7

Pedais de Equalização no Salão Musical:

Boss GE 7 7Band Graphic Equalizer

  • Compressores

Estes pedais reduzem a distância entre os pontos altos e os pontos baixos da onda sonora. Ou seja, reduz o volume dos sinais mais altos ao mesmo tempo que eleva o volume dos mais baixos, uniformizando o som e sem degradar a qualidade do sinal original. Isto permite um som mais compacto, definido e, com os parâmetros certos, uma maior duração do sustain, sem criar distorção.

Pedal Boss CS 3 Sustain

Pedais de compressão no Salão Musical:

Pedal Boss Compression Sustainer CS-3

 

  • Noise Supressor

Outro pedal que faz o que diz na caixa. Têm uma guitarra que apanha várias frequências que se ouvem nas partes calmas da música? Esta é a solução.  

Foto 3/4 do pedal Boss NS-2

Pedais de redução de ruído no Salão Musical:

Boss NS-2 Noise Supressor 

É claro que os pedais de um guitarrista dependem muito dos seus interesses musicais e objetivos criativos. Mas, se virem estes pedais na sua board, ficam a saber que é um músico que se preocupa com a qualidade do seu som.

Pedais para soar como mestres da guitarra - Blog Instrumentos musicais

Zero pedais

O ciclo fecha-se com o regresso ao estado inicial de zero pedais. Para tocar em casa ou com amigos, não é preciso ir buscar o pedalboard. Basta ter um amplificador de grande qualidade e ligar direto ao input. Muitas vezes, é só saber equalizar o que já temos para obter um grande som

Nesta fase, o guitarrista já sabe o que quer e estará numa altura da vida em que pode investir num amplificador de gama superior, com menos watts mas enorme qualidade sonora. Ou num que possa ter na secretária e lhe forneça uma enorme variedade de sons e toda a diversão e prazer que se tem em fazer música.

 

Foto do Amplificador Fender modelo Blues Junior IV 15W para GuitarraAmplificador Roland JC 40 para GuitarraFoto do Amplificador Boss Katana KTN 50MKIIAmplificador Boss Katana KTN Mini 7W

 

Amplificadores no Salão Musical: (ver todos

Fender Blues Junior IV 15W 

Roland JC 40  

Boss 50W Katana KTN-50MKII 

Boss Katana KTN Mini 7W 

Em que fase vocês estão?

Como vimos, os músicos passam por várias etapas de crescimento musical e técnico, à medida que aprendem a ouvir-se e a desenvolver a sua personalidade criativa.

Para vos ajudar a descobrir o vosso som único e a serem mais criativos, o Salão Musical tem as ferramentas que precisam para tirarem o máximo proveito da fantástica viagem individual que é evoluir como músico.

Passem ao nível seguinte connosco.

Publicado no dia 2021-09-09 por Salão Musical de Lisboa Atualidade, Amplificação, Cordas 0 139

Deixar um comentárioDeixar uma resposta

Tem que ter a sessão iniciada para poder comentar este artigo.

Procurar no blog

Categorias do blog

Sem produtos

A ser calculado Portes de envio
0,00€ IVA
0,00€ Total

O preço incluí IVA

Pagar